domingo, fevereiro 22

Carnaval de cartões em triunfo farense


12 comentários

O Farense fez esta tarde uma curta deslocação a Quarteira tendo angariado preciosos 3 pontos, numa partida em que o principal protagonista foi mesmo o juíz da partida, Avelino Nascimento que mostrou nada mais nada menos 15 cartões amarelos e 3 vermelhos, isto num encontro que até nem foi duro, mas em que o árbitro a partir de certa altura perdeu o sentido de ajuizamento dos lances e passou a mostrar cartões a tudo quanto era falta.

A equipa da capital algarvia vinha motivada pelos recentes bons resultados, já os da casa, Bruno superioriza-se para fazer o 1º golo do encontroestavam pressionados pela tabela classificativa, logo, procuravam a obtenção de um bom resultado que lhes pudesse valer na fuga à despromoção. A primeira metade do jogo foi no entanto um autêntico deserto de ideias, mal jogada, com muitos passes errados, cruzamentos directamente pela linha de fundo e muita lentidão, tudo pouco condizente com um derbi. O mau estado do relvado apesar de contribuir não pode no entanto explicar tudo o que se passou, ou no caso que não se passou nos primeiros 45 minutos. Apenas por uma vez a bola rondou a baliza com real perigo. Pertenceu o lance a Markito, que na sequência de um livre directo atirou com a bola a tabelar na barreira e a encaminhar-se na direcção da baliza. Gonçalo mostrou ter uns rins em perfeitas condições e apesar de traído conseguiu evitar o primeiro golo do encontro com uma bela defesa.

A segunda parte iniciou-se com maior velocidade e o Farense a parecer disposto a alterar o rumo dos acontecimentos. Ao oitavo minuto da etapa complementar, Nascimento do lado direito tirava um cruzamento bem direccionado para a cabeça de Bruno que elevando-se superiorizou-se ao seu marcador directo e faria o primeiro golo do encontro. Pouco depois dava-se a primeira expulsão do encontro, Vila via o 2º cartão amarelo e ia para os balneários mais cedo perante a contestação do público local. O Quarteirense acusava o golo e a expulsão praticamente seguidas e o Farense em contra-ataque por 2 vezes desperdiçava o golo. Primeiro Norberto isolado rematava para uma boa defesa de Miguel, e de seguida Justo tanto tentou desviar do alcance do guarda-redes quarteirense que a bola acabou por sair ao lado do poste direito. A partir desteCannigia remata colocado para o 2º golo do Farense momento o Farense recuou um pouco no terreno, também fruto da pressão dos visitados, que tiveram já perto do final uma hipótese para igualar o marcador, num lance muito confuso em que Gonçalo não segurou a bola e esta no meio de muitas pernas acabou por ser afastada da linha de golo. Praticamente com o jogo a acabar e com os ânimos um pouco exaltados pela sequência de cartões mostrados pelo árbitro, um atleta da casa cometeria falta sobre Klébson e veria o segundo amarelo deixando assim a sua equipa reduzida a 9 unidades. Na cobrança da falta, Cannigia faria o segundo golo não dando qualquer hipótese a Miguel. Na sequência dos festejos, Cannigia que colocou a camisola sobre a cabeça veria também o cartão e a consequente expulsão. O jogo acabou pouco depois com muitos protestos, com a equipa do Farense e a equipa de arbitragem a terem de ficar retidos no relvado durante alguns minutos por não existirem condições de segurança necessárias para estes se encaminharem aos balneários.

Durante o jogo e por altura de uma substituição do Farense, o responsável do clube até levantar a placa das substituições demorou alguns instantes, perante a ira do público local que pensaria que este estaria a provocar perda de tempo, o árbitro anotou no seu bloco de notas o sucedido, talvez de forma a punir os visitantes monetáriamente. Cerca de 10 minutos depois foi a vez do responsável dos locais levantar a placa. Deparando-se com os mesmos problemas na construção dos números no placar que mostra o jogador a ser substituído, ouviu desta vez os adeptos farenses a protestarem pela mesma razão. O árbitro teve a mesma atitude, ao tomar notas no seu bloco, talvez pensando que os locais poderiam "queimar" tempo apesar de estarem em desvantagem. Pelos vistos seria mesmo o placar a estar com defeito, sendo obviamente o clube local , o responsável pela situação ocorrida.

Vitória importante do Farense, que perante os outros resultados viu a distância que o separa do 7º classificado aumentar para 7 pontos, permitindo assim ter uma maior tranquilidade para nestas jornadas finais da 1ª fase, tentar aproximar-se dos lugares cimeiros.

Fotos de José Luís Silva

Comments

12 comments to "Carnaval de cartões em triunfo farense"

Cravo disse...
7:42 da tarde

acho q o placar nao tinha defeito nenhum, simplesmente os 2 directores nao sabem mexer no placar nem por escrever os numeros bem. e o árbitro anotou tb quando o problema aconteceu ao director do quarteirense, pq se anota para uns para outros tb, foi dualidade de critérios, de resto arbitragem de merda, lol!

mas ganhámos, VIVA O FARENSE

Anónimo disse...
11:18 da tarde

Caro João C

"...cruzamentos directamente pela linha de fundo e muita lentidão, tudo pouco condizente com um derbi."
Pelo menos você não torne a qualificar um "Quarteirense-Farense" como um derbi, como o fez agora.

Em Portugal, derby (pronunciado como "dérbi") é um encontro de futebol entre duas equipes rivais do mesmo local, como por exemplo: "Benfica vs Sporting" ou "FC Porto vs Boavista FC". (Wikipédia).

Poderemos estender esse conceito a uma região, dada a natureza, antiguidade e força histórica dos intervenientes. Lembremo-nos dos grandes derbis entre Farense e Olhanense.

Agora.... chamar derbi a um jogo com o Quarteirense, que não sei se jogou com o Farense meia dúzia de vezes...

Continuação do óptimo trabalho que vem desempenhando.

Observador Farense

JoaoC disse...
1:48 da manhã

Caro Observador, não se limite a seguir a wikipédia pois esta é feita com a colaboração de utilizadores da internet que muitas vezes nem tem noção daquilo que escrevem. Fica aqui o significado de derby na sua língua original presente no dicionário:

-derby is a sporting event between teams from the same area.

Como penso que Faro e Quarteira fica na mesma região utilizei a palavra derbi para me referir ao jogo entre ambos.

Cumprimentos

JoaoC disse...
1:52 da manhã

Já agora, esqueci-me de perguntar, a partir de quantos jogos disputados entre duas equipas é que passa a ser dérbi?

arsenio disse...
7:27 da manhã

Quero felicitar o Barao e toda a Equipa por mais este sucesso que nos da com esta vitoria mais pontos de avanço relativo ao perseguinte,tenho pena de nao poder ver os jogos devido a me encontrar no estrangeiro.Tive ao telefone mais de uma hora a falar com um socio que me diz que com o Barao o Farense joga Futebol voltado para a baliza adversa,é preciso continuar.U m abraço aos Farenses.

Amon Amarth disse...
9:44 da manhã

tb o braga e o guimaraes tao 1 pouco deslocados e é considerado 1 derby minhoto...

Essa conversa do observador foi apenas para criticar pena que lhe saiu o tiro pela culatra !!!

..........

De resto bom jogo ! Força Farense mais 3 pontos pa semana !!

Anónimo disse...
3:58 da tarde

Eu pessoalmente não considero o Quarteirense-Farense um derby,os derbys são jogos em que existe um longo passado por trás entre as 2 equipas o que não acontece neste caso,normalmente costuma ser entre equipas da mesma cidade ou excepcionalmente no caso de haver uma grande rivalidade e história entre as 2 equipas pode-se alargar a uma região, por o vosso raciocinio então quando tivemos no distrital foi sempre derbys. Atenção que não tou a criticar ninguém,apenas a mostrar o MEU ponto de vista!

Pedro Guimarães

JoaoC disse...
6:49 da tarde

Pois na minha opinião um dérbi é quando há uma relativa proximidade entre locais, considero 20 km relativamente perto, já como se passou na distrital em Lagos, Alvor etc não existe propriamente proximidade.

Amon Amarth disse...
7:41 da tarde

Depende da situaçao e ponto de vista, e da rivalidade.. ve-se muitas vezes chamar um benfica-porto derby e no entanto sao 300km kuase no meio de ambas equipas...

Anónimo disse...
8:03 da tarde

Por ex: consideras um Belenenses-Estrela da Amadora um derbi? ou um Porto-Gondomar?

Na minha opinião um derbi não depende apenas do factor de proximidade no caso das equipas não serem precisamente da mesma cidade.

JoaoC disse...
12:53 da manhã

Sendo assim e parece que não percebeste eu volto a explicar, não uma única vez que se refiram a jogos entre equipas madeirenses como não sendo derbi, sejam eles Nacional-Camacha,Portosantense-Machico, ou União da Madeira-Camacha. Se reparares quando há jogos entre equipas de trás-os-montes tb se refere isso, o mesmo acontecendo com equipas alentejanas. Agora parece-me que estão a confundir derbis e clássicos como da mesma coisa se tratasse, um clássico sim é onde há rivalidade mesmo que não haja periferia.

arsenio disse...
11:24 da manhã

Derby desportivo é um encontro disputado entre duas equipas da mesma cidade ou cidades proximas.Derbys vem do ingles Derbys-hire e tambem é uma porcelana reputada.E derby tambem foi (Edouard Stanley)Homem politico Britanico chefe do Partido conservador.Para o que interessa ao debate o sentido do derby é o primeiro paragrafo.Um abraço a todos e que continuem derbys entre Farense ,Ohanense ,Portimonense isto quer dizer que subimos de divisao.

 

Copyright 2009 All Rights Reserved Blog Leões de Faro optimizado para 1280 x 768 px