domingo, setembro 21

Defesa comprometedora, Meio-campo inexistente, Ataque ineficaz


2 comentários
Ficha de jogoO Farense regressou esta tarde ao campeonato após a pausa da semana passada em que teve lugar mais uma eliminatória da taça de Portugal, da qual os algarvios já haviam sido eliminados. Esperava-se que com Ivo Soares ao comando da equipa e desta feita já com mais de duas semanas de trabalho, o Farense aparecesse de cara lavada. Tal não aconteceu e mais uma vez presentou os seus adeptos com uma fraca exibição tendo averbado de novo uma derrota em pleno estádio algarve tal como havia acontecido no jogo da taça.Sequência do golo do Farense por Della Pasqua (imagem 1) - Foto de José Luís Silva

Cedo se viu que os problemas da equipa de Faro se mantinham relativamente a encontros anteriores. A um Farense com os sectores muito afastados respondeu a equipa de Reguengos de Monsaraz fazendo bem uso dos espaços entre eles e começou por dominar os primeiros minutos do jogo perante uma incapacidade gritante dos jogadores do Farense em pressionarem em conjunto. Passado uma dezena de minutos e já os alentejanos se adiantavam no marcador, por Canhoto, causando insatisfação nas bancadas pelo desacerto de alguns atletas. Mas o pior ainda estava para vir , pois quando se esperava que o Farense reagisse ao golo, foram os visitantes que continuaram a atacar e a dominar no meio campo. Por isso chegaram mesmo ao dois a zero por Nabor colocando à vista a inconsistência da defensiva farense. No minuto seguinte Della Pasqua "inventaria" um golo num remate certeiro de fora da área que surpreendeu o guarda redes Rui Panaça. De resto Della Pasqua estava a ser dos mais inconformados na linha da frente farense. Ivo insatisfeito fez duas alterações ainda na primeira parte na tentativa de alargar o jogo, pois até então o Farense sem alas estava a ser uma presa fácil para a equipa do Atlético. Chegaríamos ao intervalo com os vistantes a vencer por duas bolas a uma.Sequência do golo do Farense por Della Pasqua (imagem 2) - Foto de José Luís Silva

As substituições feitas por Ivo alterariam mesmo o cariz do encontro, ambas bem sucedidas pois ambos os jogadores que entraram deram rapidez e vivacidade ao jogo do Farense. O Farense foi sendo cada vez mais dominador e desperdiçando ocasiões de golo, algumas delas flagrantes, chegando mesmo ao ponto de sufocar o adversário por instantes, mas o golo não aconteceu e nos últimos minutos a equipa alentejana fazendo uso de algumas manhas dos seus jogadores conseguiu que os minutos passassem. No último minuto do encontro, na sequência de um canto favorável ao Farense, Kula pediu a Ivo para ir à grande área adversária, este deu o seu aval e na sequência do lance, o Reguengos em contra-ataque sem guarda redes na baliza do Farense e com Cannigia a não voltar a colocar a bola na frente nem sequer a cortá-la, acabou por a perder, quem aproveitou foi Nabor que de fora da área remataria para a baliza deserta.Sequência do golo do Farense por Della Pasqua (imagem 1) - Foto de José Luís Silva

Ivo Soares tem um árduo desafio pela frente, que é colocar a equipa do Farense a jogar como um conjunto, pois salta à vista o esforço dos atletas mas que acaba por ser inglório porque há uma enorme desconexão entre eles. A vitória dos visitantes assenta bem apesar do empate e pelo que o Farense fez no segundo tempo talvez fosse o resultado mais justo. Arbitragem razoável de João Constantino de Beja que pecou na complacência com o anti-jogo dos visitantes.



Fotos de José Luís Silva

Comments

2 comments to "Defesa comprometedora, Meio-campo inexistente, Ataque ineficaz"

Anónimo disse...
12:51 da manhã

Cada vez mais me apetece gritar...."VOLTA CARLOS COSTA"...até hoje não percebi porque saíste.

Anónimo disse...
11:49 da manhã

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 

Copyright 2009 All Rights Reserved Blog Leões de Faro optimizado para 1280 x 768 px