quarta-feira, maio 11

South Side Boys disponibilizam transporte e bilhete a 10 euros para Barcelos


6 comentários

No próximo sábado, último jogo do campeonato, o Farense desloca-se ao reduto do Gil Vicente, partida decisiva para as contas da manutenção.

Em desvantagem perante os mais diretos adversários, os leões de Faro são obrigados a vencer e esperar que os concorrentes na luta pela permanência saiam derrotados dos seus jogos.

Como a esperança está bem viva nos adeptos do Farense, os South Side Boys, claque que acompanha em todos os jogos a equipa, apoiando de uma forma fervorosa os jogadores, têm à disposição autocarros e bilhetes para todos os farenses que estejam na disposição de apoiar a equipa no derradeiro jogo, em Barcelos.

Os interessados têm de desembolsar apenas 10 euros para o autocarro e bilhete.

«Porque nunca deixamos de acreditar e queremos que todos os farenses acreditem... Todos a Barcelos, não há desculpas», apelam os South Side Boys.

domingo, maio 8

Celsinho mantém chama acesa!


1 comentários

45ª Jornada
Farense 2-1 D. Aves

Um livre direto de Celsinho, aos 90 minutos, deu este domingo a vitória ao Farense na receção ao Desportivo das Aves, por 2-1, em jogo da 45.ª jornada da 2.ª Liga, deixando os algarvios a sonhar com a manutenção.

Depois de Irobiso, aos 2 minutos, e André Dias, aos 18, terem levado o jogo em igualdade para o intervalo, a equipa algarvia acabou por festejar um triunfo suado graças ao tento do jovem lateral-esquerdo formado no Farense.

A vitória deixa o Farense no 21.º lugar, com 51 pontos, à partida para a última jornada, precisando de vencer o Gil Vicente e esperar por resultados negativos de adversários diretos para poder assegurar a permanência, enquanto o Desportivo das Aves ocupa o sétimo lugar, com 66.



O Farense entrou da melhor maneira, ao inaugurar o marcador logo no segundo minuto, quando Femi Balogun rompeu pela defensiva avense, rematou para defesa de Quim e Irobiso, na recarga, cabeceou para golo.

Os forasteiros responderam e chegaram à igualdade ao minuto 18, com um remate forte com o pé esquerdo de André Dias, em posição frontal, à entrada da área, na sequência de um livre atrasado de Pedró.

Apesar do equilíbrio no jogo, o Farense desperdiçou as melhores ocasiões no último quarto de hora da primeira metade, nomeadamente por Harramiz, que permitiu a defesa de Quim (35) na 'cara' do guarda-redes, e André Afonso, num remate de meia distância ao lado (40).

A segunda parte teve um início repartido e sem emoção e só 'aqueceu' com um 'tiro' de Irobiso à barra, aos 73 minutos, lance que espoletou uma forte 'ponta' final de jogo para os locais, remetendo os avenses para a sua grande área.

Quim ainda evitou o golo com duas defesas de grande qualidade, nos remates de Irobiso (82) e Rambé (88), mas não conseguiu parar o livre direto assinado por Celsinho, 'em cima' do minuto 90, efusivamente celebrado pelas centenas de adeptos presentes.

Jogo no Estádio de São Luís, em Faro.

Farense-Aves, 2-1.

Ao intervalo: 1-1.

Marcadores:

1-0, Irobiso, 02 minutos.

1-1, André Dias, 18.

2-1, Celsinho, 90.


Farense: São Bento, Hugo Ventosa, Roni, Delmiro, Celsinho, Coulibaly, Bilro (Osama Rashid, 58), André Afonso (Rambé, 58), Femi Balogun (Bruno Carvalho, 76), Harramiz e Irobiso.

(Suplentes: Ricardo, Osama Rashid, Felipe Barros, Márcio Sousa, Rambé, Sunday e Bruno Carvalho).

Treinador: Antero Afonso.

Desportivo das Aves: Quim, Chico Gomes, Romaric, Emmanuel, André Dias, Ericson, Tarcísio (Dmytro, 90+2), Pedró, Alexandre Guedes, Renato Reis (Felipe Martins, 68) e Diallo (Zé Valente, 62).

(Suplentes: Diogo Freire, Dmytro, Felipe Martins, Zé Valente, Joel, Serhii e Anas Alaji).

Treinador: Ulisses Morais.

Árbitro: Cosme Machado (Braga).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Delmiro (17), Renato Reis (50), Hugo Ventosa (52), Tarcísio (89) e Celsinho (90+1).

Assistência: Cerca de 800 espetadores.

sexta-feira, abril 22

Farense punido com a perda de dois pontos


1 comentários
Farense utilizou um jogador emprestado pelo Benfica contra as águias, perdeu pontos na secretaria e afundou-se na tabela, para benefício do Benfica B

O presidente do Farense admitiu hoje o erro na utilização de Harramiz contra o Benfica B, que valeu a perda de dois pontos, mas recusou demitir-se caso a equipa algarvia seja despromovida no final da II Liga de futebol.

"Foi um erro, um falhanço da estrutura do clube, gerado por uma confusão em relação à situação contratual do Harramiz. Aconteceu connosco como antes já aconteceu com o Real Madrid, o Sporting de Braga ou outros clubes. E o Real Madrid não tem uma estrutura superior e mais profissional do que a nossa?", questionou António Barão, em declarações à agência Lusa.

O Farense foi punido com a perda de dois pontos, por ter utilizado irregularmente Harramiz frente ao Benfica B, na 36.ª jornada na II Liga de futebol, anunciou na terça-feira o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol.

O avançado santomense está emprestado pelos 'encarnados' ao conjunto algarvio, pelo que, de acordo com os regulamentos, estava impedido de defrontar o Benfica B, que venceu a partida por 2-0.
O Farense foi ainda punido com a derrota por 3-0 e uma multa de 446 euros, enquanto Harramiz foi suspenso por um jogo e terá de pagar uma multa de 232 euros.

O castigo resultou de um acordo entre o clube de Faro e a Comissão de Instrução e Inquérito da Liga, pelo que não há hipótese de recurso.

"Foi um lapso, não nos apercebemos que o Harramiz não podia jogar. Pagámos por isso e não há recurso. É uma situação incómoda mas resta enfrentar os últimos quatro jogos do campeonato com toda a motivação para recuperar o atraso de quatro pontos face à zona de manutenção", sustentou o dirigente.

O Farense mantém-se na 22.ª e antepenúltima posição, agora com 44 pontos, a quatro da zona de manutenção.

Questionado sobre a possibilidade de poder pedir a demissão, agora ou caso o clube seja despromovido devido à perda destes dois pontos, António Barão recusou por completo esse cenário.
"Por que razão me havia de demitir? Não cometi crime nenhum. Comigo a presidente, subimos até à II Liga, profissionalizámos o clube, baixámos o passivo, renovámos o estádio. Mas estamos sujeitos a falhas, ou a subidas e descidas de divisão, não somos nenhum dos 'grandes'", sublinhou.
António Barão desvalorizou a oposição de alguns adeptos nas redes sociais, comentando que "não responde a quem se esconde por trás de computadores", e assegurou que só admite "ser julgado" por quem ajuda o clube.

"Só aceito julgamentos de quem me ajuda ou está comigo. Faro, a cidade e o seu comércio contribuem pouco ou zero para o seu clube, como tal pouco tem para exigir. Além das quotas dos sócios, só há um investidor, chamado Aníbal Guerreiro, e a BTV, pelo acordo de transmissões televisivas. Não temos dinheiro", concluiu.

Fonte: DN.PT

Derrota injusta ao cair do pano


0 comentários
 42.ª jornada
Olhanense 1-0 Farense

O Olhanense venceu este domingo o histórico rival Farense, por 1-0, em jogo da 42.ª jornada da 2ª Liga, decidido com um golo do nigeriano Stanley Amuzie, em cima do minuto 90.

Num duelo equilibrado, mas fraco e com ocasiões divididas, em que o empate se justificava, o defesa/médio emprestado pela Sampdoria (Itália) selou o resultado do dérbi algarvio a favor dos rubro negros, que voltaram às vitórias em casa mais de um mês depois.

O Olhanense, 11.º classificado, com 59 pontos, garantiu praticamente a manutenção, enquanto o Farense, que não vence há cinco partidas, continua no antepenúltimo lugar, com 46 pontos, a dois da primeira equipa fora da zona de descida.


A primeira parte não teve muita história para contar, com as duas equipas a praticarem um futebol fraco, sem imaginação e com recurso aos pontapés longos, mas com Rambé e Said muito isolados, sem apoios para desbloquear as defensivas contrárias.

Ainda assim, logo aos quatro minutos, o cabo-verdiano Rambé até teve nos pés a única verdadeira oportunidade de golo dos primeiros 45 minutos, atirando fraco para defesa fácil de Moreira.

Na segunda parte, o equilíbrio manteve-se, assim como o registo de grandes ocasiões desperdiçadas, mas desta vez por Said, que, após centro de João Oliveira, em posição frontal, abordou mal o lance, rematando com o joelho por cima (55').

Por momentos, o jogo passava mais pela animação nas bancadas - com os adeptos do Olhanense a mostrarem um caixão simbólico do enterro do rival Farense e a claque contrária a responder com várias tarjas - do que pelo que acontecia no relvado.

No minuto 90, com a Farense a tentar segurar um ponto que parecia importante, Stanley Amuzie acabou por mesmo por enterrar as aspirações da equipa de Faro, marcando o golo decisivo, num lance facilitado em demasia pela defesa adversária.

Jogo no Estádio José Arcanjo, em Olhão.

Ao intervalo: 0-0.

Marcador:

1-0, Stanley Amuzie, 90 minutos.

Olhanense: Moreira, Coubronne (Rodolfo Lourenço, 76), Fábio Marinheiro, Materazzi, Tiago Duque, Lucas Morelatto (Stanley Amuzie, 70), Ousmane Baldé, João Oliveira (Leandro Borges, 76), Galassi, Murilo e Said.

(Suplentes: Léo, Rodolfo Lourenço, Soriano Mané, Guilherme, Mickael, Leandro Borges e Stanley Amuzie).

Treinador: Cristiano Bacci.

Farense: São Bento, Saeed, Ubay Luzardo, Roni, Diogo Coelho, Osama Rashid (Márcio Sousa, 59), Bilro, Harramiz (Irobiso, 59), Paulinho, Femi Balogun (Coulibaly, 87) e Rambé.

(Suplentes: Ricardo, Diogo Silva, Felipe Barros, Márcio Sousa, Irobiso, Tiago Jogo e Coulibaly).

Treinador: Antero Afonso.

Árbitro: André Moreira (Leiria).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Bilro (56), Said (90+3) e Saeed (90+3).

Assistência: Cerca de 2.000 espetadores.

Farense derrotado nos descontos


0 comentários
 41.ª jornada 

Farense 1-2 F.C.Porto B

O FC Porto venceu esta quarta-feira o Farense, por 2-1, em jogo da 41.ª jornada da 2ª Liga, decidido no último lance, num livre direto de Sérgio Ribeiro, resultado que afundou os algarvios na tabela.

Rambé, aos 20 minutos, abriu o marcador para os locais, mais fortes na primeira metade da partida, mas os golos de dois suplentes, Fede Varela (64') e Sérgio Ribeiro (90'+5), consumaram a reviravolta a favor do líder.

Os portistas consolidaram o primeiro lugar, agora com 76 pontos, mais quatro do que o segundo classificado, o Desportivo de Chaves, enquanto o Farense foi ultrapassado por dois rivais diretos na luta pela permanência e baixou ao 22.º e antepenúltimo lugar, com 46 pontos.


O Farense mostrou-se pressionante e muito dinâmico desde os minutos iniciais, apostando na transição, e foi assim que Rambé protagonizou a primeira ocasião, aos oito minutos, acabando por atirar ao poste à saída de José Sá.

Aos 20 minutos, chegou o golo inaugural, na sequência de um livre em posição frontal de Paulinho: Erick Palmer Brown falhou o corte e Rambé, à meia volta, surpreendeu o guardião portista com um tiro certeiro.

O avançado cabo-verdiano voltou a ter o golo nos pés, aos 38 minutos, quando surgiu novamente isolado, mas tentou um chapéu que ficou demasiado curto, direto às mãos de José Sá.

Com um FC Porto apagado, o técnico Luís Castro apostou numa dupla substituição ao intervalo, só que o Farense, no espaço de dois minutos, podia ter aumentado a vantagem: Harramiz (58') e Roni, que atirou à barra (59'), desperdiçaram o segundo golo.

Contra a corrente do jogo, o FC Porto empatou, aos 64 minutos, numa jogada individual de Fede Varela, concluída com um remate imparável, e o Farense acusou a igualdade, praticamente desaparecendo do encontro.

São Bento esteve em evidência, ao defender as tentativas de Ismael Diaz (87') e Gleison (90'+2), mas não teve hipóteses no livre direto superiormente executado por Sérgio Ribeiro, no quinto minuto de descontos, com o jogo a ser dado como concluído pelo árbitro logo de seguida.

Os ânimos aqueceram após o final do jogo e, após algumas incidências à entrada do túnel entre jogadores, o árbitro, contestado pelos adeptos locais, esperou cerca de dez minutos pela chegada de mais agentes policiais para seguir para os balneários.

Jogo no Estádio de São Luís, em Faro.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Rambé, 20 minutos.

1-1, Fede Varela, 64.

1-2, Sérgio Ribeiro, 90+5.

Farense: São Bento, Saeed, Ubay Luzardo, Roni, Delmiro, Osama Rashid, Bilro (Coulibaly, 46), André Afonso (Irobiso, 63), Paulinho (Márcio Sousa, 81), Harramiz e Rambé.

(Suplentes: Ricardo, Diogo Silva, Celsinho, Márcio Sousa, Irobiso, Coulibaly e Bruno Carvalho).

Treinador: Antero Afonso.

FC Porto B: José Sá, Victor Garcia, Verdasca, Palmer Brown, Rui Moreira, Nassim Zitouni (Cláudio, 46), Tomás Podstawski, Gleison, Graça (Sérgio Ribeiro, 84), Ismael e Leonardo (Fede Varela, 46).

(Suplentes: João Costa, Rodrigo, Jorge, Cláudio, Fede Varela, Sérgio Ribeiro e Rúben Macedo).

Treinador: Luís Castro.

Árbitro: Rui Oliveira (Associação do Porto).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Bilro (13), Delmiro (45), Saeed (57), Harramiz (76), Cláudio (76), Rambé (84), Coulibaly (90+3) e Sérgio Ribeiro (após o final do jogo).

Assistência: Cerca de 800 espetadores.

quinta-feira, abril 7

Horácio Gonçalves deixa o Farense


7 comentários
Horácio Gonçalves já não é o treinador


Horácio Gonçalves deixou o comando da equipa técnica do Farense na manhã desta quinta-feira, devido aos maus resultados da equipa algarvia na 2.ª Liga, sendo a descida uma séria ameaça.

O treinador comandou a turma de Faro em 18 jogos, alcançando cinco vitórias, três empates e dez derrotas, com a equipa a não conseguir sair da zona perigosa da tabela classificativa.

Antero Afonso [na foto], um homem da casa que já fazia parte da equipa técnica, foi chamado para liderar o grupo, a exemplo do que tem sucedido noutras situações aflitivas. Uma solução transitória que poderá tornar-se definitiva, em função do comportamento da equipa nos próximos jogos.



A novidade passa pela inclusão como adjunto de Rui Duarte, que na época passada encerrou a sua carreira de futebolista com a camisola do Farense e na campanha em curso estreou-se como treinador, ao serviço do Moncarapachense. José Serrão continua como treinador de guarda-redes. A nova equipa técnica já ministrará o treino desta tarde.

"Agradecemos o empenho, o caráter e a determinação de Horácio Gonçalves. A equipa tem vindo a jogar bom futebol mas a falta de uma pontinha de sorte foi determinante em alguns resultados negativos e entendemos, em conjunto, que uma mudança nesta altura poderia ser benéfica", esclarece António Barão, presidente do Farense.

A chamada de Rui Duarte para adjunto "prende-se com a circunstância de conhecer o clube e o grupo e de ter uma longa experiência na 2.ª Liga, algo que poderá ser determinante na ponta final do campeonato."

Autor: Armando Alves

Farense cai para a zona de descida


0 comentários

39ª Jornada
Farense 0-0 Penafiel

O Farense e o Penafiel empataram hoje sem golos, em jogo da 39.ª jornada da 2.ª Liga, marcado por duas grandes penalidades desperdiçadas, uma para cada lado. Os guarda-redes Ivo Gonçalves e São Bento foram as principais figuras do encontro, ao defenderem os penáltis marcados por Osama Rashid (16 minutos) e Rui Miguel (71').

A equipa orientada por Paulo Alves somou o 15.º jogo consecutivo a pontuar (cinco vitórias e dez empates), ocupando o 12.º lugar, com 51 pontos, enquanto o Farense permanece no 19.º lugar, com 45.

O Farense, mais dinâmico e pressionante, assumiu o domínio do jogo desde cedo, perante um Penafiel apático, e criou a primeira ocasião aos oito minutos, num cabeceamento de Delmiro ao lado.



Pouco depois, aos 16 minutos, Bruno Paixão assinalou mão de João Paulo na grande área, mas, na respetiva grande penalidade, o médio iraquiano Osama Rashid permitiu a defesa de Ivo Gonçalves.

Foi a primeira de quatro defesas do guardião penafidelense, de regresso ao Estádio de São Luís (representou o Farense em 2013/14), que, até ao intervalo, parou ainda as tentativas de Irobiso (38), Femi Balogun (41) e Rambé (45+1).

Na segunda parte, o panorama do jogo modificou-se, apesar de Femi ter desperdiçado uma boa oportunidade, depois de boa jogada individual de Paulinho (54), com o Penafiel a equilibrar as operações aos poucos.

Aos 70 minutos, o árbitro setubalense castigou mais uma mão na área, desta vez de Sunday, que tinha acabado de entrar em jogo, mas Rui Miguel, na marcação do correspondente penálti, atirou para a defesa de São Bento.

No seu melhor período, o Penafiel esteve à beira do golo mais duas vezes, por Rui Miguel (76) e Pedro Ribeiro (77), mas o 'nulo' não se modificou até final da partida.

Jogo no Estádio de São Luís, em Faro.

Farense-Penafiel, 0-0.

- Farense: São Bento, Saeed, Roni, Delmiro, Diogo Coelho (Thomas Agyiri, 87), Tiago Jogo, Osama Rashid, Femi Balogun (Sunday, 68), Paulinho, Irobiso (Bruno Carvalho, 79) e Rambé.

(Suplentes: Ricardo, Diogo Silva, Thomas Agyiri, Bilro, Sunday, Coulibaly e Bruno Carvalho).

Treinador: Horácio Gonçalves.

- Penafiel: Ivo Gonçalves, Kalindi, Amoreirinha, João Paulo, Daniel Martins, Djibril, Pedro Ribeiro, Aldair, Caetano (Vieira, 90+2), Mbala (Tiago Barros, 64) e Rui Miguel (Yero, 90).

(Suplentes: Coelho, Luís Dias, Vieira, César, Pedro Araújo, Tiago Barros e Yero).

Treinador: Paulo Alves.

Árbitro: Bruno Paixão (Setúbal).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Kalindi (14), João Paulo (16), Irobiso (69), Sunday (70), Rui Miguel (72), Rambé (82) e Yero (90+3).

Assistência: Cerca de 800 espetadores.

Autor: Lusa

Derrota no final


0 comentários

38ª Jornada
Guimarães B 2-1 Farense


O V. Guimarães B venceu este domingo o Farense, por 2-1, em partida da 38.ª jornada 2.ª Liga , com um golo decisivo de Tozé, de grande penalidade, conseguido ao minuto 90.

Os locais acabaram por aproveitar um erro da defesa algarvia, ao cair do pano, para desequilibrar um jogo de domínio repartido, muito condicionado pela chuva, e que teve parcos momentos de bom futebol.

Areias, ainda na primeira, sublinhou o melhor período dos vimaranenses com um golo, aos 23 minutos, mas Rambé, aos 70, corporizou a boa reação do Farense no segundo tempo, restabelecendo a igualdade que quase persistiu até ao final.



Com este resultado, o V. Guimarães B saiu da zona de despromoção, passando a somar 45 pontos, enquanto a turma algarvia desceu para a 19.ª posição, com 44 pontos, ficando apenas um lugar acima da linha de água. 

Necessitados de pontuar, os vimaranenses surgiram em campo com sete elementos que normalmente evoluem com o plantel principal, tentando impor a sua maior experiência perante um Farense que, nesta etapa inicial, apostou numa estratégia de contra-ataque.

Os algarvios até foram os primeiros a criar perigo, quando, na sequência de um livre, Delmiro cabeceou ao poste, já depois de o guarda-redes local Miguel Oliveira ter feito uma boa defesa.

O Vitória sentiu o atrevimento contrário e recuperou o controlo do desafio, mostrando-se mais pressionante e espevito nas movimentações ofensivas, com Tozé em destaque a armar jogo.

O esforço dos locais acabou por ser premiado à passagem do minuto 24, com um belo remate de Areias, já na área contrária, que surpreendeu o guardião do Farense.

Os forasteiros apenas reagiram à desvantagem no regresso para o segundo tempo, reentrando mais ambicioso no jogo e não demorando a criar perigo junto à baliza dos minhotos.

Destaque para um remate de Osama, de longe, que Miguel Oliveira afastou com boa estirada, que serviu de aviso para o golo da igualdade, assinado por Rambé, aos 70, na sequência de um livre, que defesa minhota não afastou. 

O tento fez acreditar o Farense que seria possível a reviravolta, e Femi, aos 85, perante a passividade da defesa local, esteve perto desse feito.

No entanto, quando a divisão de pontos já parecia uma certeza, Paulinho, num dos últimos lances do jogo, derrubou Areias na área, numa falta evidente para grande penalidade.

Na cobrança do castigo, Tozé não desperdiçou a benesse dos algarvios e assinou o 2-1 final.

Jogo no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

1-0, Areias, 23 minutos.

1-1, Rambé, 70.

2-1, Tozé, 90 (grande penalidade).

V. Guimarães B: Miguel Oliveira, Arrondel, Moreno, João Afonso, Luís Rocha, Phete, Bruno Alves (Hélinho, 74), Vigário (Tyler, 84), Tozé, Vítor Andrade (Raphinha, 74) e Areias. 
Suplentes: Palha, Sacko, Tyler, Denis, Hélinho, Castro e Raphinha.
Treinador: Vítor Campelos.

Farense: Bento, Saeed, Roni, Delmiro, Diogo Coelho, Tiago Jogo, Osama, Bruno Carvalho (Harramiz, 46), Paulinho (Femi, 72), Rambé (Bilro, 87) e Irobiso.
Suplentes: Ricardo, Diogo Silva, Thomas, Harramiz, Femi e Ventosa.
Treinador: Horácio Gonçalves.

Árbitro: Pedro Campos (Porto).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Vigário (56), Osama (60), Phete (77), Diogo Coelho (90), Harramiz (90+2) e Roni (90+3)

Assistência: cerca de 500 espetadores.

Autor: Lusa

quarta-feira, março 16

Farense afunda-se contra 10


2 comentários

36ª Jornada

Benfica B 2-0 Farense

O Benfica B venceu esta quarta-feira o Farense por 2-0, em jogo da 36.ª jornada da Segunda Liga portuguesa, interrompendo uma série de cinco jogos sem vencer no campeonato. Com golos de Raphael Guzzo (22 minutos) e Felipe Gonçalves (90+3), os encarnados, que jogaram desde os 27 minutos reduzidos a 10, regressam às vitória e estão no 21.º lugar com 41 pontos, enquanto o Farense somou o terceiro jogo sem vencer e está em 20.º com os mesmos 41 pontos.

No Centro de Estágio do Seixal, o Farense entrou melhor na partida e, aos 14 minutos, Harramiz cruzou da esquerda, tendo Irobiso, solto de marcação, rematado de forma acrobática à barra da baliza de Miguel Santos.

No primeiro lance de perigo que criou, o Benfica B chegou à vantagem, aos 22 minutos. Raphael Guzzo surgiu à entrada da área a rematar forte e colocado, sem hipótese para Bento.



Aos 27 minutos, Ruben Dias derrubou Rambé quando este seguia isolado para a baliza e foi expulso. Na cobrança do livre direto, Miguel Santos defendeu o remate de Osama.

Apesar de reduzida a 10, a equipa 'encarnada' teve uma grande oportunidade para aumentar a vantagem, mas Bento defendeu, por instinto, um remate de Luka Jovic, depois de um bom cruzamento da esquerda de Yuri Ribeiro.

No último minuto da primeira parte, o guarda-redes Miguel Santos, por duas vezes, evitou o golo do Farense, travando o remate de Harramiz e a recarga de Irobiso.

Na segunda parte, o Farense dominava a partida, mas tinha dificuldades em criar lances de perigo, perante um Benfica B bem organizado. Aos 72 minutos, o central Belmiro subiu ao ataque e cabeceou com perigo, mas a bola passou por cima da barra.

Aos 81 minutos, foi o recém-entrado na partida Sunday que recebeu uma bola na área e, já de ângulo difícil, rematou para defesa apertada de Miguel Santos.

Já no período de descontos, com o Farense balanceado no ataque, Diogo Gonçalves arrancou do meio-campo, fintou Bento e fixou o resultado final.

Jogo no Caixa Futebol Campus, no Seixal.

Benfica B-Farense, 2-0.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Raphael Guzzo, 22 minutos.

2-0, Diogo Gonçalves, 90+3.

Equipas:

Benfica B: Miguel Santos, Hildeberto Pereira, Ruben Dias, João Nunes, Yuri Ribeiro, Dawidowicz, Gilson Costa, Raphael Guzzo (Francisco Ferreira, 59), Diogo Gonçalves, Luka Jovic (Pedro Rodrigues, 88) e Saponjic (Alan Benitez, 64).

(Suplentes: André Ferreira, Bilal Ould-Chikh, Sarkic, Alan Benitez, Pedro Rodrigues, João Carvalho e Francisco Ferreira).

Treinador: Hélder Cristóvão.

- Farense: Bento, Ventosa, Roni, Felipe (Belmiro, 39), Digo Coelho, Osama, Tiago (Sunday, 76), Paulinho, Harramiz (Femi, 45), Irobiso e Rambé.

(Suplentes: Ricardo, Thomas, Delmiro, Bilro, Femi, Sunday e Momo).

Treinador: Horácio Gonçalves.

Árbitro: Bruno Jesus (Lisboa).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Harramiz (09), Saponjic (45+1), Raphael Guzzo (55), Dawidowicz (59) e Hildeberto Pereira (90). Cartão vermelho direto para Ruben Dias (27).

Assistência: cerca de 500 espetadores.

AYL // VR

Lusa/fim

Sorte madrasta!


1 comentários

35ª Jornada

Farense 2-2 Famalicão

Farense e Famalicão empataram este domingo 2-2, em jogo eletrizante da 35.ª jornada da 2.ª Liga com quatro golos, três de grande penalidade, e cinco bolas nos ferros.

A equipa de Faro, ineficaz na finalização - acertou quatro vezes na trave e nos postes -, adiantou-se no marcador duas vezes, com golos de Osama Rashid (28 minutos, de grande penalidade) e Paulinho (49), mas os forasteiros anularam as desvantagens, com grandes penalidades cobradas por João Pedro (40 e 65).

O Famalicão, que não perde há 11 jogos - oito vitórias e três empates -, foi ultrapassado na classificação por Desportivo de Chaves e Feirense, descendo para o quarto lugar, com 60 pontos, enquanto o Farense soma 41, três acima da zona de descida, no 17.º lugar.



Os forasteiros entraram melhor na partida e estiveram por cima no primeiro quarto de hora, mas esse ascendente não durou muito e o equilíbrio imperou até ao final da primeira parte, embora sem grande qualidade.

O Farense, que só tentava criar perigo em situações de bola parada, abriu o marcador por Osama Rashid, na conversão de uma grande penalidade (28 minutos), e o Famalicão empatou aos 40, também da marca de penálti, por João Pedro.

Os algarvios surgiram transfigurados do balneário e, em apenas três minutos, somaram três bolas nos ferros: Irobiso atirou à trave (46) e Rambé acertou nos dois postes (48 e 49), surgindo o 2-1, por Paulinho, na recarga ao último lance.

O Famalicão voltou a empatar, aos 65, por João Pedro, que 'bisou' da marca de grande penalidade, e, até final, numa segunda parte vibrante e emocionante, em ritmo de parada e resposta, os lances de perigo sucederam-se junto das duas balizas.

Mas os ferros mantiveram o empate nas ocasiões de maior perigo, uma para cada lado, num cabeceamento de Leandro Souza, aos 73 minutos, e num livre direto de Osama Rashid, aos 85.

Ao intervalo: 1-1.

Marcador:

1-0, Osama Rashid, 28 minutos (grande penalidade).

1-1, João Pedro, 40 (grande penalidade).

2-1, Paulinho, 49.

2-2, João Pedro, 65 (grande penalidade).

Farense: São Bento, Hugo Ventosa, Roni, Felipe Barros, Diogo Coelho, Osama Rashid, Tiago Jogo (Thomas Agyiri, 77), Irobiso (Femi Balogun, 86), Paulinho, Bruno Carvalho (Harramiz, 46) e Rambé.

(Suplentes: Ricardo, Diogo Silva, Thomas Agyiri, Harramiz, Bilro, Femi Balogun e Sunday).

Treinador: Horácio Gonçalves.

Famalicão: Emanuel, Daniel, Silvério, João Pedro, Jorge Miguel, Vítor Lima, Diogo Santos, Feliz, Diego Medeiros (João Mendes, 68), Chico (Mércio, 79) e Lengoualama (Leandro Souza, 60).

(Suplentes: Chastre, Vilaça, Mércio, João Mendes, Mauro Alonso, Joel e Leandro Souza).

Treinador: Daniel Ramos.

Árbitro: Carlos Xistra (Castelo Branco).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Bruno Carvalho (09), Chico (58), Osama Rashid (61), São Bento (64), Hugo Ventosa (72) e Leandro Souza (90+1).

Assistência: Cerca de 1.000 espetadores

quarta-feira, março 9

Farense derrotado em Freamunde


1 comentários
34ª Jornada
Freamunde 3-0 Farense

Um 'bis' de Pedro Pereira e um golo de Mauro Dalla Costa deram o triunfo ao Freamunde, que passou a somar 56 pontos, menos três do que Famalicão e do que o Desportivo de Chaves, enquanto o Farense é 16.º, apenas dois pontos acima da zona de despromoção.

Os dois golos apontados na primeira parte, por Pedro Pereira, trouxeram uma grande tranquilidade à formação nortenha que, no segundo tempo, limitou-se a gerir a vantagem, acabando, ainda assim, por fazer o terceiro.

O Freamunde foi a primeira equipa a criar perigo junto da baliza adversária, por intermédio de Diogo Ramos. O jogador acabou por, no entanto, não conseguir surpreender o guardião algarvio.
Na resposta, o Farense também esteve perto do golo quando Sunday rematou forte à baliza, sendo a bola travada pelo poste.

Mesmo assim, a formação da casa intensificou o ataque e assumiu o comando do encontro, não sendo, por isso, de estranhar quando, aos 18 minutos, Pedro Pereira inaugurou o marcador para o Freamunde.

Pouco mais de 10 minutos depois, os 'capões' aumentavam a vantagem novamente por intermédio de Pedro Pereira. O extremo, de cabeça, não perdoou e fez o segundo golo do Freamunde.

Para a segunda parte, o Farense entrou mais organizado e, logo nos primeiros minutos, esteve muito perto de reduzir a desvantagem através de Bruno Carvalho. No entanto, bola acabou por sair uns centímetros ao lado da baliza do Freamunde.

Mas foi mesmo a equipa da casa quem voltou a marcar, desta feita por intermédio de Mauro Dalla Costa, que, com um chapéu ao guardião São Bento, fez um golo de bonito efeito, fechando a contagem da partida.

Vitória vale salto na tabela


0 comentários
   33.ª jornada
Farense 1-0 Oriental


O Farense venceu este sábado o duelo de aflitos com o Oriental, por 1-0, em jogo da 33.ª jornada da 2ª Liga, decidido pelo golo do lateral-direito Hugo Ventosa, o seu primeiro no campeonato.

Com um tento no início da segunda parte, aos 50 minutos, a equipa algarvia, melhor na primeira hora de jogo, mostrou-se mais eficaz do que os lisboetas, que, pela excelente reação nos últimos 30 minutos, com várias oportunidades desperdiçadas, mereciam a igualdade.

O Farense saltou para o 16.º lugar, com 40 pontos, três acima da zona de descida, enquanto o Oriental segue no 23.º e penúltimo posto, com 32, a cinco da manutenção.


No primeiro quarto de hora, com um futebol agressivo e pressionante, conduzido mais pela ala esquerda, o Farense nem deixou o Oriental 'respirar', criando e desperdiçando várias ocasiões de golo, por Bruno Carvalho (três minutos), Rambé (12') e Harramiz (13').

A equipa algarvia manteve o domínio até ao intervalo, mas a dinâmica de ataque à baliza de Rafael Veloso desapareceu após os 15 minutos de jogo, enquanto o Oriental, ainda mais apagado, nunca incomodou os locais.

O treinador do Oriental, Litos, mexeu logo ao intervalo, com a entrada de Thiago Freitas, mas o Farense, com nova entrada forte, acabou por inaugurar o marcador aos 50 minutos, por Hugo Ventosa, que cabeceou ao segundo poste, após canto da esquerda de Bruno Carvalho.

O Oriental acordou e, na última meia hora, teve o ascendente da partida e várias ocasiões para conseguir o merecido empate, mas os seus jogadores revelaram-se perdulários, não conseguindo ultrapassar o guardião São Bento.

O guarda-redes do Farense evitou, com excelentes defesas, os golos de Diego Tavares (76 e 83) e Henrique (90+1) e viu o poste esquerdo da baliza salvar a sua equipa também aos 76 minutos, em novo lance de Diego Tavares.

Jogo no Estádio de São Luís, em Faro.

Ao intervalo: 0-0.

Marcador: 1-0, Hugo Ventosa, 50 minutos.

Farense: São Bento, Hugo Ventosa, Diogo Silva, Delmiro, Diogo Coelho, Tiago Jogo, Márcio Sousa (Bilro, 66), Harramiz (Femi Balogun, 82), Paulinho, Bruno Carvalho (Irobiso, 63) e Rambé.

(Suplentes: Ricardo, Thomas Agyiri, Felipe Barros, Bilro, Femi Balogun, Sunday e Irobiso)
Treinador: Horácio Gonçalves.

Oriental: Rafael Veloso, Hugo Grilo, André Almeida, Diego Tavares, João Pedro, Tiago Mota, Valdo (Peter, 71), Henrique, Tom (Thiago Freitas, 46), Firmino e Simões (Carlos Saleiro, 56).

(Suplentes: Mota, Carlos Saleiro, Varudo, Leonel, Pedro Marques, Peter e Thiago Freitas).

Treinador: Litos.

Árbitro: João Pinheiro (Braga).

Ação disciplinar: nada a assinalar. 

Assistência: Cerca de 800 espetadores.

Autor: Lusa

sábado, fevereiro 27

Bruno Paixão encostou o Farense às cordas


2 comentários
32ª Jornada
Portimonense 1-0 Farense


Um golo solitário de Jadson deu este sábado a vitória 1-0 ao Portimonense diante do Farense, em jogo da 32.ª jornada da Segunda Liga, o qual o Farense terminou com dez jogadores. No Estádio Municipal de Portimão, Jadson, aos 80 minutos, assinou o único golo do dérbi algarvio, em que o Farense jogou a segunda parte com apenas dez elementos, por expulsão de Osama (42), por acumulação de cartões amarelos.

Apesar de ter jogado em inferioridade, o Farense conseguiu manter o equilíbrio no duelo algarvio, tendo sido a equipa que mais situações de golo construiu ao longo da partida.

O guarda-redes Ricardo Ferreira esteve em particular evidência, ao travar os remates de Rambé (30), Paulinho (48), Harramiz (57) e Sunday (90).


Durante a primeira parte, o Portimonense praticou um futebol de pontapé para a frente e, apesar de ter tido maior posse de bola, a formação comandada por José Augusto não criou uma única oportunidade de golo.

Na segunda parte, o Portimonense entrou com maior dinâmica ofensiva, mas foi o Farense quem esteve mais perto do golo, quando, aos 48 minutos, Paulinho, isolado, viu Ricardo Ferreira desviar o remate.

No seu melhor período, o Portimonense acabou por chegar ao golo, aos 80 minutos, por intermédio de Jadson, que, na sequência de um pontapé de canto, desviou de cabeça ao primeiro poste, colocando a bola fora do alcance do guarda-redes Bento.

O Farense ainda reagiu e nos instantes finais voltou a ameaçar a baliza de Ricardo Ferreira, com o guarda-redes a evitar o golo a Sunday, na cobrança de um livre direto.

Jogo no Estádio Municipal de Portimão.

Ao intervalo: 0-0.

Marcador: 1-0, Jadson, 80 minutos.

Portimonense: Ricardo Ferreira, Ricardo Pessoa, Ivo Nicolau, Jadson, Lumor, Zambujo (André Ferreira, 80), Marcel (Fidelis, 65), Ewerton, Ryuki (Musa Yahaya, 46), Fabrício e Pires.

Suplentes: Carlos Henriques, Fidelis, Musa Yahaya, Mamadu, André Ferreira, Ferreira e Juninho.

Treinador: José Augusto.

Farense: Bento, Ventosa (Carvalho, 86), Roni, Delmiro, Diogo, Osama Rashid, Márcio Sousa (Sunday, 84), Tiago Jogo, Paulinho (Femi, 67), Harramiz e Rambé.

Suplentes: Ricardo, Diogo Silva, Thomas, Bilro, Femi, Sunday e Carvalho).

Treinador: Horácio Gonçalves.

Árbitro: Bruno Paixão (Setúbal).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Osama (21 e 42), Marcel (59), Tiago Jogo (72), Roni (88) e Fabrício (90). Cartão vermelho por acumulação de cartões amarelos para Osama (42).

Assistência: Cerca de 900 espetadores.
 
Fonte: Record

Regresso às vitórias


0 comentários

31ª jornada
Farense 1-0 Santa Clara

O Farense regressou este domingo às vitórias, ao bater o Santa Clara por 1-0, com golo de Rambé no início da segunda parte do jogo da 31.ª jornada da 2ª Liga, que deixou os açorianos em pior posição.

No duelo entre aflitos, saíram por cima os algarvios, que não venciam há quatro jornadas e celebraram um triunfo justo, graças ao tento do dianteiro cabo-verdiano (48 minutos), perante um Santa Clara sem soluções ofensivas.

O Farense saltou várias posições na tabela, ocupando agora o 16.º lugar, com 37 pontos, mais três do que a equipa açoriana, 22.º, que segue na zona de descida com um ciclo de sete jogos sem vencer.



Depois de, na semana passada, frente ao Sporting da Covilhã (derrota por 2-0), ter feito a pior exibição caseira da época - o técnico, Horácio Gonçalves, chegou a colocar o lugar à disposição mas a SAD recusou -, a equipa de Faro surgiu transfigurada, para melhor.

Mais dinâmico e assertivo, o Farense impôs o domínio desde cedo, com as melhores ações ofensivas a saírem dos pés do médio ofensivo brasileiro Paulinho, que por duas vezes assistiu Rambé para o avançado atirar para fora (15 e 35).

Por seu lado, a equipa de Fernando Valente nunca teve soluções para contrariar esse ascendente, mostrando pouca criatividade e qualidade na hora de ensaiar ataques à baliza de São Bento.

O golo de Rambé, logo no início da segunda metade, aproveitando um desentendimento entre guarda-redes e defesa, deixou os algarvios confortáveis em jogo, gerindo o resultado com tranquilidade.

Até final, o Santa Clara, que nem com as três substituições conseguiu melhorar, criou apenas uma situação de relativo perigo, num cabeceamento de Gustavo ao lado, após pontapé de canto (87).

Jogo no Estádio de São Luís, em Faro.

Ao intervalo: 0-0.

Marcador: 1-0, Rambé, 48 minutos.

Farense: São Bento, Hugo Ventosa, Roni, Delmiro, Diogo Coelho, Osama Rashid (Thomas Agyiri, 87), Márcio Sousa, Tiago Jogo (Bilro, 75), Paulinho (Femi Balogun, 69), Harramiz e Rambé.

(Suplentes: Ricardo, Thomas Agyiri, Felipe Barros, Bilro, Femi Balogun, Sunday e Bruno Carvalho).

Treinador: Horácio Gonçalves.

Santa Clara: Pedro Freitas, João Dias, Gustavo, Accioly, Igor, Carraça, Pacheco (Ruben Saldanha, 82), Tiago Ronaldo (Lucas, 74), Hugo Santos (Clemente, 59), Rafael Batatinha e Reginaldo.

(Suplentes: João Botelho, Gil Barros, Clemente, Lucas, Roberto, Jimmy e Rúben Saldanha).

Treinador: Fernando Valente.

Árbitro: Luís Godinho (Évora).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Pacheco (46), Gustavo (62), Delmiro (67) e Roni (86).

Assistência: Cerca de 800 espectadores.

Fonte: record

 

Copyright 2009 All Rights Reserved Blog Leões de Faro optimizado para 1280 x 768 px