detalhes. SC Farense - Os Leões de Faro | Um emblema do Algarve

segunda-feira, junho 11

Obrigado FPF! Em nome de todos os que participaram no campeonato do inferno...


0 comentários
Foi já depois do último minuto de descontos da final do campeonato de Portugal, que o Farense sofreu o golo que atribuiria o título de campeão ao Mafra. 

Mas sejamos honestos, tendo um título o valor que têm, quem se deslocou ao Jamor procurava algo mais. Relembre-se que da última vez que o Farense conseguiu subir à 2ª Liga, em 2012/13, também se disputou um torneio com 3 equipas (Chaves e Ac. Viseu) desta vez no Estádio do Restelo em Lisboa, para apurar o campeão. Foi o Desportivo de Chaves que acabaria por levantar o troféu. Mas, onde andou  nessa altura o mar de gente que ontem esteve no Jamor? 

O jogo de ontem era a hipótese de eliminar os fantasmas que pairam na memória dos Farenses há 28 anos. O objetivo principal já havia sido conseguido, era a promoção. E ontem seria o jogo que perante tanta gente que se deslocou ao Jamor e fez 600 km, que nem vai ver o Farense há anos, lhes dizer estamos vivos, venham-nos apoiar para o ano. 

Mas não, obviamente que não, duvido seriamente que a equipa que entrou em campo fosse a que desse mais garantias ao treinador Rui Duarte, duvido ainda mais que os atletas que entraram como substitutos fossem os que com certeza teriam mais possibilidades de melhorar o jogo da equipa. Na minha opinião, não está em questão o valor de ambos os jogadores, até porque acho e espero que na próxima época ambos façam parte da equipa, mas perante o simbolismo do jogo, senti o mesmo "sabor" que havia sentido no jogo das Caldas. 

Toda a gente erra, na minha opinião, e o Rui Duarte errou claramente tal como o Jorge Ribeiro errou e se tivesse feito o golo na grande penalidade, se calhar não haveria este tipo de conversa. Isto para dizer que enquanto nesta temporada tivemos jogos  em que nos correram mal por nossa própria responsabilidade, lembro-me frente ao Caldas, com o Felgueiras no nosso reduto e ontem, na próxima época, não há margem para este tipo de erros. Resta-nos agradecer aos jogadores, equipa técnica e estrutura do clube, ao presidente do clube, António Correia, por todo o esforço desenvolvido ao longo da temporada que nos brindaram com esta magnífica temporada, e especialmente ao presidente da SAD, João Rodrigues, por fazer renascer no clube e na cidade a alma farense.

O jogo de ontem poder realizar-se naquele estádio foi um "prémio" que a FPF deu aos 2 clubes e cidades, depois de tantas maldades que resultaram de um campeonato tão mal estruturado que permitiu somente 2 promoções entre 80 clubes e 30 despromoções!!! 

Para quem investiu para subir e não conseguiu, foi com certeza um rombo financeiro para o clube e mental para os adeptos. Num campeonato como este, é possível andar anos a  investir para tentar a promoção e nunca o conseguir. Não o conseguir somente porque houve um jogo que correu menos bem e deitou tudo a perder. Não deveria um campeonato premiar a regularidade? Porque não como na maior parte dos outros países onde os primeiros sobem diretamente e 3ºs e 4ºs disputam liguilhas com os antepenúltimos das divisões acima? Será tão complicado imaginar que a competitividade e o investimento seria sempre maior? Fica a pergunta.





Farense perde campeonato no último supiro


0 comentários
O Mafra conquistou o Campeonato de Portugal, ao vencer o Farense, por 2-1, na final realizada no Estádio Nacional, em Oeiras, com um golo no tempo de compensação.
Os algarvios pagaram caro o relaxamento no segundo tempo, face ao golo inaugural de Fábio Gomes, aos seis minutos, que parecia ser suficiente dado o que se ia passando em campo. Porém, o conjunto mafrense veio rejuvenescido dos balneários, com os tentos de Ricardo Rodrigues, aos 74, e de Juary Soares, aos 90+3, a confirmarem o título.
A equipa de Rui Duarte justificou a aposta forte que fez no início da temporada e nem mesmo o desaire com o Felgueiras (0-1) colocou em causa a passagem às 'meias', graças à vantagem da primeira mão (2-3). A caminhada para a II Liga ficou consumada perante um acessível Vilafranquense, sem argumentos para travar os algarvios nos dois desafios (3-0 e 1-1).
Já o Mafra teve a tarefa mais complicada para assegurar o regresso ao futebol profissional, após duas temporadas no terceiro escalão. Primeiro, deixou pelo caminho o Vilaverdense com dois triunfos, por 2-1 e 2-4. Depois, teve de suar nos dois encontros diante da União de Leiria, garantindo a subida e consequente presença no Jamor, graças ao golo de Hugo Ventosa no empate (1-1) fora de portas, após a igualdade sem golos em casa.
Apesar de jovem, Luís Freire é um treinador que consumou a quinta subida no currículo, mas tinha hoje, talvez, a missão mais complicada da temporada: superar e contrariar o favoritismo dos algarvios. Contudo, o mau início de jogo começou a condicionar a estratégia.
À passagem do minuto seis, a acutilância e a pressão incutida pelo Farense resultou num tento madrugador. O veterano médio Neca, que hoje se despediu dos relvados, cobrou o canto da esquerda direitinho para a cabeça do possante avançado Fábio Gomes.
A diferença de qualidade foi evidente durante os primeiros 45 minutos. O Farense com o objetivo claro de querer resolver o jogo cedo, quase sempre a jogar no meio-campo do adversário e muito rematador. O Mafra jogava a passo, esperava por eventuais erros dos algarvios e apostava forte nas bolas paradas.
O intervalo trouxe um Mafra diferente, mais balanceado para o ataque e com outra vontade para inverter o rumo do resultado, ainda que esbarrasse constantemente na sólida defesa de Faro. O 'tiro' de Ricardo Rodrigues, sem deixar a bola cair no chão, assustou o guarda-redes Miguel Carvalho, que viu bola passar a rasar o poste da sua baliza.
O relaxamento dos atletas de Rui Duarte acabou por ter consequências para a sua equipa. Numa rara desconcentração da defensiva, os dois homens vindos do banco, Ricardo Rodrigues e Marco Aurélio, combinaram bem e repuseram a igualdade.
Porém, o Farense voltou a ter uma soberana oportunidade para passar de novo a comandar o marcador, mas o experiente lateral Jorge Ribeiro foi displicente ao atirar com estrondo à barra da baliza na marcação de uma grande penalidade, após falta do autor do golo do Mafra, sobre Cássio.
O melhor estava reservado para os instantes finais e quando já todos esperavam pelo prolongamento. Mauro Antunes bateu o livre para o coração da área e, mais forte do que os centrais adversários, o central Juary cabeceou para o golo do título.
Jogo realizado no Estádio Nacional, em Oeiras.
Mafra - Farense, 2-1.
Ao intervalo: 0-1.
Marcadores:
0-1, Fábio Gomes, 06 minutos.
1-1, Ricardo Rodrigues, 74.
2-1, Juary Soares, 90+3.
Mafra: João Godinho, Hugo Ventosa, Juary Soares, João Gomes, Guilherme Ferreira, Rui Pereira (Marco Aurélio, 69), Lucas Morelatto, Mauro Antunes, Bruninho, Leandro Borges (Alisson Patrício, 84) e Campanholo (Ricardo Rodrigues, 46).
(Suplentes: Rafhael Cruz, Hugo Santos, Sérgio Oulu, Ricardo Rodrigues, Alisson Patrício, Marco Aurélio e Vladimir Forbes).
Treinador: Luís Freire.
Farense: Miguel Carvalho, Filipe Godinho, Cássio Scheid, Bruno Bernardo, Jorge Ribeiro, Fabrício Isidoro, André Vieira (Alvarinho, 83), André Ceitil, Neca, Fábio Gomes (Tavinho, 68) e Jorginho.
(Suplentes: Bruno Costa, Delmiro, Irobiso, Leo Tomé, Tavinho, Nuno Borges e Alvarinho).
Treinador: Rui Duarte.
Árbitro: Hélder Lamas (AF Porto).
Ação disciplinar: cartão amarelo para Fábio Gomes (59), André Ceitil (72) e Filipe Godinho (89).
Assistência: 10.018 espetadores.
Fonte: https://desporto.sapo.pt

sexta-feira, junho 8

Há mais um autocarro disponível para o Jamor!


0 comentários
O Farense garantiu 26 autocarros para apoiar a equipa neste Domingo, 10 de Junho do Jamor, na Final do campeonato de Portugal.

Há poucos minutos a página oficial do Facebook do clube, anunciou que conseguiu um último autocarro pelo que as inscrições para o mesmo ainda estão abertas devendo os interessados contatar a secretaria do clube.


Mais se informa que quem desejar assistir à partida levando crianças com idades compreendidas entre os 3 e 6 anos deverá imprimir, preencher e entregar na entrada do recinto juntamente com o bilhete, o termo de responsabilidade que se segue, fazendo prova da idade da criança através de um documento de identificação.
É proibida a entrada a menores de 3 anos.  




segunda-feira, maio 28

A festa com os adeptos


0 comentários
























Fonte:http://www.algarvedesporto.pt/


Farense empata e sobe à liga Ledman 3 anos depois!


0 comentários



Está confirmado. O Farense vai jogar na Segunda Divisão na próxima temporada. A equipa algarvia eliminou o Vilafranquense ao empatar (1x1), depois de ter conseguido uma vantagem de três golos na primeira-mão que foi bem gerida pelo conjunto de Rui Duarte. Para coroar uma época de sonho para a formação de Faro falta apenas o título de campeão do Campeonato Nacional, que irá ser decidido no Jamor, diante do Mafra.

 A equipa de Vila Franca ainda ofereceu uma boa oposição, mas a pressão de ir à procura do resultado acabou por pesar bastante. Ainda assim, uma bela campanha da equipa de Vasco Matos neste Campeonato de Portugal. Tranquilidade de um lado, nervos do outro A vantagem trazida de Faro dava boas perspetivas ao Farense, que com essa tranquilidade conseguiu entrar melhor na partida. O Vilafranquense jogava com a pressão de procurar marcar cedo e teve dez minutos de grandes dificuldades, que acabaram por ser ultrapassadas.

 A formação de Vila Franca soltou-se da pressão inicial e começou a assumir o jogo e a aproximar-se da baliza de Miguel Carvalho. A dinâmica criada nos corredores, onde os laterais estiveram particularmente ativos, ajudou a equipa a respirar melhor e a acreditar que ainda que era possível. As tentativas foram saindo ao lado e a experiência dos jogadores do Farense foi-se evidenciando à medida que o relógio passava. A equipa de Faro continuava com uma vantagem de três golos e foi procurando congelar o jogo, sempre à espreita do contra-ataque.

A estratégia foi funcionando e acabou mesmo por ser a formação algarvia a ir para o intervalo com a melhor situação de golo de toda a primeira parte. Jorginho viu Carlos opor-se com qualidade, mas o principal objetivo do Farense estava a ser conseguido. Ainda sem sofrer golos, a equipa treinada por Rui Duarte estava tranquila. O Vilafranquense tinha de deixar os nervos de lado, como chegou a fazer a espaços na primeira parte. Chegou o golpe da confirmação Apesar de não se terem visto golos no primeiro tempo estava a ser uma partida interessante aquela a que se assistia no Campo do Cevadeiro.

O Farense voltou a entrar melhor e até chegou a marcar, mas o golo foi anulado por fora de jogo. A partir desse momento só deu Vilafranquense, mas Miguel Carvalho construiu uma muralha que fez com que fosse impossível recuperar da desvantagem de três golos. A formação de Vila Franca pôs toda a carne no assador, sempre à procura de um golo que permitisse reabrir a eliminatória. As oportunidades foram acumulando, mas o guarda-redes do Farense, que até passou grande parte da época no banco de suplentes, apareceu em boa hora e deixou os adeptos do Vilafranquense, que compareceram em grande número, à beira de um ataque de nervos. O tempo ia passando. Se ainda havia dúvidas sobre quem ia conseguir a subida elas ficaram dissipadas a vinte minutos do fim, altura em que um contra-ataque rapidíssimo do Farense terminou em golo. Nuno Borges fez uma espécie de cruzamento remate que Carlos não conseguiu parar.










A bancada afeta aos adeptos algarvios entrou em ebulição. Sabia-se que era uma questão de minutos para que o Farense pudesse festejar a subida de divisão. Do outro lado, os jogadores do Vilafranquense ficaram visivelmente afetados. O sonho tinha acabado. A dez minutos do fim a equipa da casa ainda conseguiu reduzir, na sequência de uma grande penalidade convertida por David Moura. O golo do capitão de equipa evitou a derrota, mas não evitou o destino da formação de Vila Franca, que vai voltar a jogar no Campeonato de Portugal, ao contrário do Farense. 

Declarações após o jogo 

Vilafranquense-Farense (1-1), da segunda 'mão' das meias-finais do 'play-off' do Campeonato de Portugal, disputado hoje no Campo do Cevadeiro, em Vila Franca de Xira: 

 - Rui Duarte (treinador do Farense): "O jogo em casa foi crucial. Tivemos praticamente o controlo da eliminatória, fomos muito fortes em casa, conseguimos uma boa vantagem (3-0). Jogámos contra uma grande equipa, muito bem organizada e que chegou aqui com mérito. Nunca senti que o jogo estivesse fora do nosso controlo. Temos uma equipa muito experiente e jogadores com muito caráter.

 Foram todos utilizados e todos podem dizer que subiram à II Liga. Fico orgulhoso por eles. Agora, fica a promessa de que vamos tentar oferecer aos adeptos o tão desejado título e ficar na história deste grande clube. Fico muito contente por fazer parte desta história. (Confrontos entre adeptos e polícia) É normal o festejo e que os adeptos sintam necessidade de extravasar com alegria. Houve jogadores que levaram com 'spray' da polícia nos olhos. Deixa-me triste. Tem de haver o mínimo de compreensão. Não ofendemos ninguém. Só queríamos festejar. Talvez tenha sido por estarmos demasiado perto da claque do Vilafranquense, mas nunca faltámos ao respeito a ninguém". 

 - Vasco Matos (treinador do Vilafranquense): "Queria dar os parabéns aos nossos jogadores. Foram extraordinários ao longo da época, fizeram um grande trabalho. Foram muito sérios e competentes. Presenteámos as pessoas com bom futebol ao longo da época. Vínhamos de um resultado que condicionou muito este jogo (derrota por 3-0, na primeira 'mão'). Não conseguindo marcar na primeira parte, as cosias foram ficando mais difíceis. Do outro lado, estava uma equipa experiente e foi jogando com isso. 

No computo geral, temos de aceitar. Quando perdemos, também temos de saber perder. O Farense foi melhor no computo geral. Foi uma grande época. Fizemos um excelente trabalho, mas queríamos ganhar. O futebol só é bom para quem ganha. Ficamos tristes por não subirmos".

segunda-feira, maio 21

Resumo e Rescaldo: Farense 3-0 Vilafranquense


0 comentários

Fonte: Farense TV

O dia mais feliz de André


0 comentários
Farense: O dia mais feliz de André
Médio cumpre sonho de criança no São Luís
O médio André Vieira marcou dois dos três golos da vitória do Farense, diante do Vilafranquense, que deixou os algarvios muito próximos da 2ª Liga, no "dia mais feliz" da sua carreira. Natural de Faro, cresceu "a ver os jogos do Farense", na companhia do pai e de outros familiares e este é o clube do seu coração, pelo que sentiu "uma alegria sem tamanho" quando marcou os dois golos.
Para André Vieira, de 25 anos, vestir a camisola da equipa algarvia "é algo de inexplicável e um sonho concretizado", mas quer viver outro: "Subir de divisão e ajudar o Farense a regressar a patamares mais condizentes com o seu historial."
Outros sonhos alimentam o médio. "Nunca joguei nas ligas profissionais e espero fazê-lo com o Farense", confidencia André Vieira, que espera "voltar a marcar" em Vila Franca de Xira, mas avisa: "Nada está ganho. Há 90 minutos difíceis pela frente."

Autor: Armando Alves
Fonte: https://www.record.pt

Farense vence Vilafranquense e está mais perto da subida!


0 comentários
SPORTING CLUBE FARENSE 3-0 UNIÃO DESPORTIVA VILAFRANQUENSE 
Local: São Luís, em Faro
Árbitro: Rui Soares (AF Santarém)
Auxiliares: Filipe Lascas e Pedro Gorjão
4º Arbitro: Paulo Ferrás
SPORTING CLUBE FARENSE
22 – Miguel Carvalho
8 – André Vieira
9 – Jorginho
11 – Irobiso» 80’
14 – Fabrício
16 – Jorge Ribeiro
19 – Neca» 68’
20 – Léo Tomé» 33’
41 – Cássio Scheid
45 – Bruno Bernardo
70 – Godinho
Treinador: Rui Duarte
12 – Guilherme
3 – Delmiro
6 – André Ceitil «80’
10 – Pedró «33’
21 – Fábio Gomes
23 – Luís Zambujo
55 – Nuno Borges «68’
Disciplina
Amarelos: Godinho, 24`; Neca, 42`; Miguel Carvalho, 90`+2`;
Vermelhos: Bruno Bernardo, 86`;
⚽️ 19 André Vieira; ⚽️ 53 Irobiso; ⚽️ 75 André Vieira
UNIÃO DESPORTIVA VILAFRANQUENSE
13 – Carlos Fernandes
2 – Ruben Freitas
3 – Denis Martins
4 – Charles Monteiro
6 – Diogo Izata» 78`
15 – Rui Varela
17 – Ragner Paula» 68’
20 – David Moura
25 – Luís Pinto
26 – João Freitas
82 – Luquinhas
Treinador: Vasco Matos
1 – Rodrigo Moura
8 – Hamadou Anta
11 – Jacinto Monteiro «68’
21 – Marocas «78’
22 – Miguel Lourenço
27 – Bernardo Carlos
34 – Danny Henriques
Disciplina
Amarelos: Luquinhas, 43`; David Moura 90`+ 6`;
Vermelhos: nada assinalar

Farense perde com o Felgueiras mas está nas meias finais dos play-off


0 comentários
SPORTING CLUBE FARENSE 0-1 FUTEBOL CLUBE FELGUEIRAS 1932 
Local: São Luís, em Faro
Árbitro: Anzhony Rodrigues (AF Madeira)
Auxiliares: Luís Freitas e Nuno Pereira
4º Arbitro: Miguel Libório
SPORTING CLUBE FARENSE
1 – Hugo Marques» 79’
8 – André Vieira
9 – Jorginho
10 – Pedró» INTERVALO
14 – Fabrício
16 – Jorge Ribeiro
21 – Fábio Gomes» INTERVALO
41 – Cássio Scheid
45 – Bruno Bernardo
55 – Nuno Borges
70 – Godinho
Treinador: Rui Duarte
22 – Miguel Carvalho «79’
3 – Delmiro
6 – André Ceitil
11 – Irobiso «INTERVALO
19 – Neca «INTERVALO
20 – Léo Tomé
23 – Luís Zambujo
Disciplina
Amarelos: Fabrício, 71`; Bruno Bernardo, 72`; Jorge Ribeiro, 90`+7`;
Vermelhos: nada assinalar
FUTEBOL CLUBE FELGUEIRAS 1932
1 – Márcio Paiva
5 – Tojó» 83’
9 – Goga Zakpa
13 – Nani Soares
16 – Cuca
19 – Patrick
22 – Xavi» 68`
23 – Vítor Pinto
26 – Leandro Silva
29 – Zé Pedro» ’88’
88 – Fábio Vieira
Treinador: Ricardo Sousa
12 – Fábio Santos
11 – José Postiga
21 – André Rodrigues
42 – Helinho
77 – Cláudio «68’
80 – Evandro Ramos «83’
88 – Kaina «88’
Disciplina
Amarelos: Xavi, 45`+ 1`; Vítor Pinto, 90`; Nani Soares 90`+ 1`;
Vermelhos: nada assinalar
⚽️ 45`+ 2' Fábio Vieira

sexta-feira, maio 11

Farense-Felgueiras | Preço dos Bilhetes


0 comentários


Já estão na sede do nosso clube à venda os bilhetes de sócio e acompanhante de atleta para o jogo de domingo, entre a nossa equipa e o Futebol Clube Felgueiras 1932 do próximo domingo às 17.00 horas no nosso estádio.

Sócios – 3€
(Oferta de 1 convite para a Bancada Nova Nascente)
Acompanhante de Atleta – 3€
(Bancada Nova Nascente)
Não Sócio – 7€

Farense vence em Felgueiras e dá passo de gigante rumo às meias finais dos play-off


0 comentários
FUTEBOL CLUBE FELGUEIRAS 1932 2-3 SPORTING CLUBE FARENSE 

Local: Estádio Dr. Machado Matos, em Felgueiras
Árbitro: José Almeida
Auxiliares: Flávio Ramos e Renato Perira
4º Arbitro: Ricardo Baixinho
FUTEBOL CLUBE FELGUEIRAS 1932
51 – Márcio Paiva
5 – Tojó
9 – Goga Zakpa
13 – Nani Soares
16 – Cuca
19 – Patrick
23 – Vitor Pinto» 76’
26 – Leandro Silva
29 – Zé Pedro
42 – Helinho» 56
88 – Fábio Vieira» ’88’
Treinador: Ricardo Sousa
12 – Fábio Santos
6 – Alex Machado
11 – José Postiga «88’
20 – Huguinho
21 – André Rodrigues «56’
22 – Xavi
80 – Evandro Ramos «76’
Disciplina
Amarelos: Nani Soares, 85`; Leandro Silva, 90`+ 2`; Tojó 90`+3`; Márcio Paiva 90`+ 3`;
Vermelhos: nada assinalar
⚽️ 13' Patrick; ⚽️81' Zé Pedro
SPORTING CLUBE FARENSE
1 – Hugo Marques
9 – Jorginho» 76’
11 – Irobiso
14 – Fabrício
16 – Jorge Ribeiro
19 – Neca» 88’
20 – Léo Tomé» 63’
41 – Cássio Scheid
45 – Bruno Bernardo
55 – Nuno Borges
70 – Godinho
Treinador: Rui Duarte
22 – Miguel Carvalho
3 – Delmiro
6 – André Ceitil «76’
8 – André Vieira «88’
10 – Pedró «63’
21 – Fábio Gomes
23 – Luís Zambujo
Disciplina
Amarelos: Jorge Ribeiro, 54`; Pedró, 85`;
Vermelhos: nada assinalar
⚽️ 27' Jorginho ; ⚽️ 73' Neca; ⚽️ 86' Nuno Borges

segunda-feira, abril 23

Farense em Felgueiras no Play-off


0 comentários
Felgueiras-Farense   6/5
Farense-Felgueiras 13/5

Farense termina campeonato de Portugal com vitória nos Açores


0 comentários
CLUBE OPERÁRIO DESPORTIVO 2-3 SPORTING CLUBE FARENSE 
Local: Campo João Gualberto Borges Arruda, em São Miguel, Açores
Árbitro: Tiago Pinto (AF Leiria)
Auxiliares: Eduardo Gaspar e Gracindo Vieira
CLUBE OPERÁRIO DESPORTIVO
1 – João Botelho
3 – Ridelvis
5 – Davou
6 – Digas
8 – Gonçalo Reys
10 – Dani (Cap) «73’
13 – Ariano» 61’
15 – Hugo Simões
19 – Camará
25 – Jorginho» 52’
88 – Ruizinho
Treinador: André Branquinho
12 – Hugo Viveiros
4 – Roland «52’
7 – Patrício «61’
20 – João Brum «73’
21 – Manuel Camara
22 – Lee
23 – Machado
Disciplina
Amarelos: Hugo Simões, 4`; Ruizinho, 56`; Dani, 72`; Davou, 72`;
Vermelhos: nada assinalar
⚽️João Brum, 81m; ⚽️ Hidelvis Jardim, 90m;
SPORTING CLUBE FARENSE
1 – Hugo Marques» 77’
3 – Delmiro
5 – Pedro Kadri
6 – André Ceitil» 70’
9 – Jorginho
13 – Fabinho
21 – Fábio Gomes
30 – André Vieira
55 – Nuno Borges» 52’
70 – Godinho
73 – Cássio Scheid
Treinador: Rui Duarte
12 – Guilherme «77’
7 – Alvarinho «70’
11 – Irobiso
14 – Fabrício
19 – Neca «52’
20 – Leo Tomé
23 – Luís Zambujo
Disciplina
Amarelos: André Ceitil, 65`; Neca, 83`;
Vermelhos: nada assinalar
⚽️ Fábio Gomes, 9m; ⚽️Jorginho, 16m; ⚽️Fábio Gomes, 34m;

sábado, abril 21

Vilaverdense consegue acesso ao play-off


0 comentários
A penúltima jornada ditou que a equipa mais a norte de Portugal das ainda em competição, o Vilaverdense, conseguisse o apuramento para o play-off. De entre Lusitano Vil de Moinhos, Vilafranquense e Oriental, 2 serão apuradas.

Os jogos em que estão envolvidas as 3 equipas serão os seguintes sendo que os adversários de Vilafranquense e Oriental já foram despromovidos enquanto o Lus. Vildemoinhos defronta o Nogueirense que já assegurou a manutenção:

Série C
Lus. Videmoinhos - Nogueirense

Série D
Vilafranquense - Alcanenense

Série E
Moncarapachense - Oriental



Classificação dos melhores 2ºs
1º Vilaverdense                   64 pts    +37 golos    *
2º Lus. Vildemoinhos        62 pts     +26             *
3º Vilafranquense               60 pts     +30             *
4º Oriental                          60 pts     +20

*Apuram-se os 3 primeiros


O sorteio dos playoff's do campeonato de Portugal realiza-se na próxima segunda-feira, depois de amanhã,  dia 23 de Abril, pelas 16 horas. Quando falta disputar somente a jornada de amanhã as classificações são as seguintes:

(A verde os já apurados)

Série A
1º Vizela            70 pts    +40 golos
2º Vilaverdense 64 pts     +37

Série B
1º Felgueiras     53 pts   +21 golos
2º Sp. Espinho  51 pts    +18

- Basta um empate ao Felgueiras na receção ao Coimbrões para ficar apurado para os play-off.

Série C
1º U. Leiria                        70 pts   +45 golos
2º Lus. Vildemoinhos        62 pts    +26


Série D
1º Mafra               66 pts   +39 golos 
2º Vilafranquense 60 pts   +30

Série E
1º Farense         78 pts   +50 golos
2º Oriental        60 pts    +17


Critérios de desempate:
a) O maior número de pontos alcançados pelos Clubes empatados, nos jogos que realizaram entre si, na fase da Prova em causa; 
b) A diferença entre o número de golos marcados e o número de golos sofridos pelos Clubes empatados, nos jogos que realizaram entre si, na fase da Prova em causa; 
c) A maior diferença entre o número de golos marcados e o número de golos sofridos pelos Clubes empatados, nos jogos realizados na fase da prova em causa; 
d) O maior número de vitórias na fase da prova em causa; 
e) O maior número de golos marcados na fase da prova em causa; 
f) O menor número de golos sofridos na fase da prova em causa. 

COMUNICADO - SCF


0 comentários
Faz-se saber a todos os sócios e simpatizantes do Sporting Clube Farense que hoje dia 16 de Abril de 2018, na Assembleia de Credores, e no âmbito da Insolvência do nosso Clube, foi votada favoravelmente por todos os credores representados com exceção do Ginásio Clube Naval e Sr. Carlos Costa;
A suspensão por 60 dias da votação sobre a liquidação do património do Sporting Clube Farense para apresentação de Plano de Recuperação da Insolvente;
De salientar que se aguarda a decisão sobre os embargos aceites à apreciação, bem como do recurso interposto para o Tribunal da Relação de Évora;
Fonte: http://sportingclubefarense.com

Farense termina fase regular em casa com vitória sobre Louletano


0 comentários
SPORTING CLUBE FARENSE 4-1 LOULETANO DESPORTES CLUBE 
Local: Estádio São Luís, em Faro
Árbitro: José Gorjão (AF Setúbal)
Auxiliares: Fábio Duque e João Lisboa
SPORTING CLUBE FARENSE
1 – Hugo Marques
9 – Jorginho
11 – Irobiso
14 – Fabrício
16 – Jorge Ribeiro
19 – Neca (Cap.)» 59’
20 – Léo Tomé» 59’
23 – Luís Zambujo
30 – André Vieira» 84’
45 – Bruno Bernardo
73 – Cássio Scheid
Treinador: Rui Duarte
12 – Guilherme
3 – Delmiro
5 – Pedro Kadri
6 – André Ceitil
10 – Pedró «59’
13 – Fábinho «84’
55 – Nuno Borges «59’
Disciplina
Amarelos: Bruno Bernardo, 26`; Vermelhos: nada assinalar
⚽️ Leo Tomé, 13m; ⚽️Jorginho, 35m; ⚽️André Viera, 63m; ⚽️Pedró, 86m;
LOULETANO DESPORTES CLUBE
1 – Bruno Lúcio (Cap.)
3 – Thales
4 – Pedro Machado
6 – Guilherme
7 – Vilela
8 – Faria» 87’
11 – Matchu
14 – Gonçalo» 74’
15 – Chaba
19 – Juan San Martin
25 – Lucas» 70’
Treinador: Fanã
12 – Bernardo
10 – Bruno Carvalho «70’
13 – Filipe Costa
17 – Fábio Justino
20 – David Viera
21 – Camacho «74’
24 – Valeh «87’
Disciplina
Amarelos: Faria, 39`; Thales, 41`;
Vermelhos: nada assinalar
⚽️ Juan San Martin, 23m
 

Copyright 2009 All Rights Reserved Blog Leões de Faro optimizado para 1280 x 768 px