segunda-feira, novembro 30

Nulo no rescaldo da taça


0 comentários
2ª Liga
 16ª Jornada

Penafiel 0-0 Farense


Penafiel e Farense empataram esta quarta-feira sem golos e proporcionaram um espetáculo fraco, acusando em demasia o desgaste dos jogos da Taça de Portugal, no fecho da 16.ª jornada da 2.ª Liga.

O resultado premeia a estratégia dos algarvios, mais preocupados em não perder do que em ganhar, e castiga a falta de ideias de um Penafiel, ainda assim a equipa que esteve mais perto de chegar à vitória.

No Penafiel, Carlos Brito renovou a confiança na equipa que garantiu em Fafe, no domingo, os oitavos de final da Taça de Portugal (3-1 nos pontapés da marca de grande penalidade, após 1-1 no final do prolongamento), com exceção de Ângelo Meneses, expulso nesse jogo, rendido por Amoreirinha, e Aldair, por troca com Gonçalo Abreu.

Jorge Paixão, no Farense, mexeu mais relativamente ao jogo da Taça diante do Sporting de Braga (derrota, por 1-0, no prolongamento), relegando para o banco de suplentes Saeed, Thomas Agyri, Osama Rashid, Diogo Coelho e Tiago de Leonço, e apostando em Hugo Ventosa, Filipe, Bilro, Bruno Loureiro e Irobiso.

O Farense mostrou melhor organização numa primeira parte disputada a meio campo e longe das duas balizas, à exceção de um lance aos cinco minutos, em que Tiago Barros falhou a emenda a um centro de Gonçalo Abreu na esquerda.

Os adeptos locais estavam descontentes e tinham razões para isso, uma vez que a equipa esteve 'órfã' de Tiago Barros, muito 'escondido' do jogo, vivendo essencialmente das arrancadas de Mbala e da capacidade de trabalho de Yero.

O Farense baixou o rendimento na segunda parte e foi recuando perigosamente no terreno, permitindo alguns lances perigosos aos pupilos de Carlos Brito, muito contestado no final pelos adeptos penafidelenses.

Merecem destaque os remates de Tiago Barros, aos 70 minutos, apenas travado por uma boa intervenção de São Bento, e de Caetano, dois minutos depois, que passou ligeiramente ao lado da baliza dos algarvios, que só por uma vez, aos 78, ameaçaram o golo.

Bruno Loureiro, de livre, testou os reflexos de Ivo Gonçalves, e, na sequência do pontapé de canto, o central Felipe, em posição privilegiada na área, atirou por cima da baliza.

Num último esforço, Vieira viu o seu remate de golo travado no limite pelo defesa algarvio Hugo Ventosa, confirmando o empate que acaba por se ajustar ao pouco que as duas equipas produziram.

Com este resultado, o Penafiel passou a somar 18 pontos, menos dois do que o Farense, as duas equipas na segunda metade da classificação.

Jogo disputado no Estádio 25 de Abril, em Penafiel.

Penafiel: Ivo Gonçalves, Luís Dias (Vieira, 87), Amoreirinha, Pedro Ribeiro, Daniel Martins, Djibril, Edú (Caetano, 59), Tiago Barros, Mbala, Yero e Gonçalo Abreu (Bata, 46).
Suplentes: Coelho, João Paulo, Pedro Araújo, Bata, Aldair, Caetano e Vieira.
Treinador: Carlos Brito.


Farense: Vítor São Bento, Hugo Ventosa, Ubay Luzardo, Felipe, Delmiro, Bilro, Carlos, Harramiz, Bruno Loureiro (Osama Rashid, 83), Irobiso (Diogo Coelho, 89) e Rambé (Tiago de Leonço, 77).
Suplentes: Ricardo Neves, Saeed, Diogo Coelho, Thomas Agyri, Osama Rashid, Iuri Gomes e Tiago de Leonço.
Treinador: Jorge Paixão.


Árbitro: Pedro Campos (Porto).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Rambé (69), Bilro (75), Mbala (76), Luís Dias (81) e Felipe (85).

Assistência: Cerca de 400 espetadores.

fonte: record

Comments

0 comments to "Nulo no rescaldo da taça"

 

Copyright 2009 All Rights Reserved Blog Leões de Faro optimizado para 1280 x 768 px