quarta-feira, outubro 23

Farense consegue nulo na Madeira mas cai para penúltimo


4 comentários
2ª LIGA - 11ª Jornada

Campo Municipal de Machico, no Funchal 

União da Madeira 0-0 Sporting Clube Farense

O Farense garantiu hoje um ponto na deslocação ao terreno do Un. Madeira (0-0), em Machico, em jogo da 11.ª jornada da Liga2 Cabovisão de futebol, num desfecho que penalizou a falta de inspiração dos anfitriões e premiou os algarvios na fuga aos últimos lugares.

Numa primeira parte desinteressante, o primeiro momento alto ocorreu à passagem dos seis minutos, quando, após um centro de Hugo Luz, o nigeriano Ibukun, em excelente posição, falhou o tempo de salto e o lance gorou-se. Depois, aos 20 minutos, Miguel Fidalgo assistiu Ginho para um remate de fácil resolução para Ivo. Na segunda metade, as características do jogo não se alteraram. 

O União, com um futebol muito retilíneo, procurando explorar rapidamente as alas, sentia enormes dificuldades em superar a organização defensiva dos algarvios, que se mostraram sempre muito concentrados e coesos. Contudo, o minuto 75 foi intenso, com o perigo a rondar as duas balizas. Ibukun aproveitou um deslize de Ginho para se isolar, valendo a valorosa intervenção de Christopher. Na resposta, Rúben Andrade propiciou uma defesa elástica a Ivo. Esse momento pareceu despertar os jogadores para o jogo e aos 78 minutos, novamente com Ibukun como epicentro, o cheiro a golo pairou no estádio. 

A partida ganhou alguma velocidade, mas o resultado não sofreu alterações até final.

Comments

4 comments to "Farense consegue nulo na Madeira mas cai para penúltimo"

ADEPTO disse...
10:06 da tarde

Entramos no campeonato da realidade e pelo terceiro jogo consecutivo não perdemos e não sofremos golos (a não ser de penalti),e só com esta consistência defensiva como têm feito penafiel,moreirense, portimonense,aves.......e ficando à espreita do golo , conseguiremos ir mais longe.Temos de esquecer a entrada de leão que tivemos em cima de adversários astutos que nos deram meio campo e lixaram-nos à primeira cavadela; veja-se que a maioria das equipas têm quase tantas derrotas como nós , só que têm menos empates e mais vitórias.Psicologicamente, penso que a equipa sedimentou e começa a criar um bloco médio defensivo que não vai em aventuras,falta-nos as vitórias para nos relançarmos e aí sim temos de evoluir,nas bolas paradas,remates meia distância e mesmo que joguemos com dois pontas de lança não podemos descurar o meio campo defensivo.Era bom que o Diop recuperasse para ver o entrosamento que teria com Adelaja. Nesta fase o importante é continuarmos sem perder,tanto em casa como fora e não cairmos na asneira de atacar e descurar as faixas por onde nos tavam a entrar sem pedir licença.Querem ferrolho?...então damos ferrolho,como nos saudosos tempos de Manuel de Oliveira

ADEPTO disse...
5:23 da manhã

Próximo jogo é outra equipa que não podemos deixar marcar primeiro que nós,senão é papel quimico....e ainda por cima andam moralizados....e quanto aos homens de preto nem abrir pio........infelizmente tem de ser assim.....só podemos dar resposta no terreno e sendo superior...ninguem nos faz favores (nem queremos)

ADEPTO disse...
4:16 da tarde

PLANEAR DISSE:
http://www.zerozero.pt/video.php?id=297049

ADEPTO disse...
7:22 da manhã

Neste momento a grande tarefa è segurar o barco,para ver se respiramos e uma vitória domingo seria ouro;mas repensar o clube passa por ter estruturas que assegurem continuidade nas várias vertentes que alicerçam uma equipa de futebol e devemos rever o que temos perdido como as mais valias de todo o processo de formação e aqui vai mais um exemplo: Ricardo Vaz Tê http://jogadoresaoraiox.blogspot.pt/2012/10/portugueses-la-fora-ricardo-vaz-te-west.html

 

Copyright 2009 All Rights Reserved Blog Leões de Faro optimizado para 1280 x 768 px