segunda-feira, fevereiro 10

Farense em queda


1 comentários
O S. Braga B venceu esta segunda-feira o Farense, por 3-0, em jogo da 29.ª jornada, com os golos da equipa minhota a surgirem apenas no quarto de hora final, tentos de Nuno Valente (76 minutos), Diogo Ribeiro (83') e Erivaldo (90+1').

A equipa minhota, jogando no sistema tático habitual (4-3-3), deparou-se com um Farense com três centrais e um meio-campo muito povoado que concedeu pouco espaço e muito dificultou as ações ofensivas do Braga B.

Com a iniciativa de jogo a pertencer-lhe por completo, a formação bracarense acentuou o domínio sobre os algarvios, a partir do minuto 20, e desperdiçou duas boas ocasiões para se adiantar no "marcador".

Diogo Ribeiro, aos 34 minutos, rematou contra Ivo Gonçalves, quando estava já na pequena área adversária, e, cinco minutos depois, Chidi isolou Erivaldo, que proporcionou nova defesa ao guardião algarvio.

Após o intervalo, Jorge Paixão trocou Hugo Luz e Neca por João Reis e Clemente para atribuir maior pendor ofensivo ao Farense, que se mostrou mais capaz de construir lances e reter a bola, embora a turma bracarense tenha continuado a dominar.

Os algarvios anularam, gradualmente, a iniciativa apresentada pelos bracarenses na primeira parte, mas a equipa da casa acabou por chegar ao golo, num remate de longe de Nuno Valente que embateu em Lameirão e traiu Ivo Gonçalves (76 minutos). O tento fez ruir a estratégia de Jorge Paixão e a turma de José Alberto Costa fez ainda mais dois golos, por Diogo Ribeiro (83 minutos), que se isolou na sequência de uma falha de Lameirão, e por Erivaldo, aos 90+1'.

Jogo no Estádio 1.º de Maio, em Braga

Sporting de Braga B - Farense, 3-0.
Ao intervalo: 0-0
Marcadores: 1-0, Nuno Valente, 76 minutos. 2-0, Diogo Ribeiro, 83. 3-0, Erivaldo, 90+1.


Equipas: 

Sp. Braga B: Pedro Cavadas, Thales, Gonçalo, Hugo Basto, Diogo Coelho, Djibril (Patrão, 65), Nuno Valente, Chidi, Erivaldo, Platiny (Zhestkov, 66) e Diogo Ribeiro (Xeka, 87). (Suplentes: Pedro Cavadas, Leandro Albano, Pedro Eira, Patrão, Xeka, Zhestkov e Grunt). 
Treinador: José Alberto Costa.


Farense: Ivo Gonçalves, Diogo Silva, Ubay Luzardo, Joshua, Carlitos, Lameirão, Hugo Luz (João Reis, 46), Nikola, Fábio Felício, Neca (Clemente, 46) e Diogo Alves (André Matias, 62). (Suplentes: Ricardo Neves, Pedro Eugénio, Atabu, André Matias, João Reis, Hernâni e Clemente).
Treinador: Jorge Paixão.


Árbitro: António Ricardo Moreira (Vila Real).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Neca (21), Diogo Coelho (26), Nikola (45), Gonçalo (52), Carlitos (54), Lameirão (65 e 88), Diogo Ribeiro (72), Joshua (81) e Fábio Felício (90+3). Cartão vermelho por acumulação para Lameirão (88).


Assistência: cerca de 400 espectadores.

Fonte: http://www.record.xl.pt/

Comments

1 comments to "Farense em queda"

ADEPTO disse...
7:35 da tarde

Estamos a ser uma equipa malfadada,com muito,muito azar??????umas vezes são as bolas que batem nas costas,outras vezes são as bolas que batem nos postes......uma, duas vezes tudo bem ,mas muitas vezes já não é azar é aselhice.Dizem outros que a saída de Rambé e Ibukun faz a diferença....???? e a defesa que era das menos batidas , quem saiu?
Quem saiu, foi o espírito da equipa e o estofo físico,num virar de ano em que o Belenenses mexeu com a cabeça de muita gente,e como não bastasse ainda mandou dois que não podiam jogar.Só faz falta quem está cá e quem veste a camisola e respeita o emblema,qualquer outro pode ir para onde quiser,mas não chateie.Que tenhamos perdido acutilancia no ataque tudo certo,mas temos agora um Eugenio que faz bem o lugar de defesa direito e pode permitir ao Carlitos subir à linha como nos acostumou a ver,sempre que podia.Clemente e Diogo Alves não substituem Rambé e não tiram o lugar a Adelaja,mas podem completá-lo,pois Adelaja fixa os centrais e dá liberdade a clemente,Matias,Hernâni etc...No meio Fabio Felicio,Neca e Livramento só podem trocar entre eles e nunca estarem simultaneamente em campo,pois não aguentam os 90 min em boa performance.Nikola e Joshua podem ser medio defensivos à frente da nossa defesa.Temos que voltar a ter equipa coesa,com soluções de conjunto e mecanismos de defesa e ataque.Veja-se o que aconteceu ao Rambé,que saiu duma equipa onde estava entrosado para um zero absoluto que até mete pena,o que prova que o futebol é um jogo de equipa e que não é um outro jogador que faz uma equipa,isto é, o Farense não era Rambé e Ibukun mais nove,mas sim uma equipa em que o treinador não está a conseguir renovar o entrosamento da equipa.Esperemos que esta derrota nos faça reflectir,descomprimir,não temos de provar nada nada,mas sim jogar e ser eficazes e resistentes a defender.Melhores dias virão.FARENSE SEMPRE....FARENSE À VITÓRIA....

 

Copyright 2009 All Rights Reserved Blog Leões de Faro optimizado para 1280 x 768 px