terça-feira, julho 7

António Barão e Rui Roque lutam pela presidência do Farense


4 comentários
A venda do Estádio de São Luís, defendida por António Barão e rejeitada por Rui Roque, é a principal questão que separa os dois candidatos à presidência do Farense, cujas eleições se realizam amanhã quarta-feira, 8.

Barão, 50 anos, director-desportivo do futebol sénior nas últimas três temporadas – em 2008/09 terminou mesmo como treinador... –, lidera a lista A enquanto Roque, 33 anos, que entre 2002 e 2008 presidiu aos South Side, a claque de apoio ao clube, encabeça a lista B.

O vencedor sucederá a Gomes Ferreira, que liderava a direcção do clube algarvio desde 2004, nos últimos três anos «obrigada» a manter-se em funções devido ao Procedimento Extrajudicial de Conciliação (PEC), que acabou por ser suspenso depois de duas tentativas infrutíferas de venda do São Luís.

“Limpar a imagem actual do Farense e torná-lo novamente num clube respeitado no Algarve e no país” é o grande objectivo de António Barão que, entre as funções de jogador, treinador de camadas jovens e seniores e director-desportivo representou o clube durante quase 30 anos.

Duas das medidas enunciadas pelo candidato para tornar o clube “viável” serão o levantamento de um novo PEC junto do IAPMEI, “identificando e estabilizando a dívida”, e “tentar promover a venda de património”, no caso o Estádio de São Luís.

Rui Roque, ex-líder da claque e a «cara» de um movimento de sócios e de um projecto que já em 2004 esteve quase a candidatar-se, defende que, antes de mais, é preciso “estudar, examinar a documentação, apresentar as contas, abordar os serviços do Estado e apurar quanto e a quem é que devemos”.

Gomes Ferreira estimou o passivo em 11 milhões de euros na negociação do PEC, segundo números que o próprio divulgou à comunicação social, mas o candidato não confia totalmente nesse valor, que considera uma “grandiosa incógnita”.

“Já lá vão dez anos de penhoras sobre as receitas do Pingo Doce, do restaurante e, antes, da clínica de Veloso Gomes. Por outro lado, há dívidas, superiores a oito anos, que prescrevem”, recorda Roque, para quem só depois do levantamento feito se avançarão com soluções.

A venda do São Luís é, contudo, considerada uma “hipótese remota, a última das hipóteses” pelo número 1 da lista B. “Estou convencido de que vamos conseguir recuperar sem necessitarmos de vender património, negociando de forma séria e honesta com os credores e pagando aquilo que realmente devemos.”

António Barão refere que, ao contrário da direcção cessante – que queria vender o São Luís por 15 milhões de euros, deixando algumas verbas para o futuro do emblema – admite fazer o negócio por um valor que sirva para “limpar” as dívidas.

“Não sabemos qual a dívida real mas pensamos que, como o primeiro passo será limpar as dívidas, se tivermos eventuais interessados e obtivermos o valor que nos garanta esse pagamento, faremos o negócio”, refere o candidato que lidera a lista A, prometendo auscultar a opinião dos sócios em assembleia geral.

Futebol sénior e camadas jovens são apostas

A aposta nas camadas jovens e a continuidade do futebol sénior, além das modalidades amadoras, são pontos semelhantes nos projectos de ambos os candidatos.

Barão defende uma equipa sénior a pensar na manutenção na próxima época (diz ter garantida a continuidade de 14 jogadores, promovendo a subida de quatro juniores: Ró-Ró, Álvaro, Vicente e Oliveira), criando alicerces para a subida no segundo ano, e Roque entende que a equipa deve lutar, desde já, pela subida.

Sinais do respeito entre os dois candidatos: António Barão convidou Rui Roque – “um rapaz que admiro pelo empenho e garra”, considera – para vice-presidente mas este declinou – “vejo a outra lista como de continuidade e eu proponho uma lista inteiramente nova”, salienta –, enquanto Roque convidou Barão para treinador.

“Acho que fez um muito bom trabalho. Falei com outro treinador, mas ambos disseram que só falavam comigo depois das eleições”, acrescentou o líder da lista B.

António Barão considera um “acto de coragem” que as pessoas que o acompanham queiram “assumir o clube neste momento”. “Queremos ajudar o emblema numa fase difícil, porque acreditamos no seu futuro, mas a decisão vai ser dos sócios e da cidade de Faro”, conclui.

“Queremos elevar o clube a outros patamares, porque estamos entrincheirados num pessimismo. Temos de dar ao clube aquilo que ele tem de mais autêntico: criar condições para termos mais atletas e mais sócios – reduzindo as quotas – para que as pessoas acreditem em quem está à frente do clube”, remata Rui Roque, que apoia uma lista para o Conselho Geral, liderada por João Galrito, actual presidente dos South Side.

As urnas estarão abertas entre as 15:00 e as 20:00 horas. Os resultados serão anunciados em assembleia geral, às 21:00.

Nomes e candidaturas

Lista A

Direcção – António Barão (presidente), Fernando Mendes, Daniel Nascimento, Filipe Pedro, José Martins e Nuno Martins (vice-presidentes);

Mesa da assembleia geral – Carlos Pereira (presidente), António Correia (vice-presidente), Carlos Bastos (secretário) e Maria João Guerreiro (secretário);

Conselho de Fiscalização, Contencioso e Sindicância – Joaquim Teixeira (presidente), Fernando Dourado (vice-presidente), Heitor Fragoso (relator), José Figueira (secretário) e António Caiado (empresário).

Lista B

Direcção – Rui Roque (presidente), Nuno Ruivo, Pedro Carrega, Paulo Castilho, Carlos Sequeira e João Araújo (vice-presidentes);

Mesa da assembleia geral – Ana Amaro da Fonseca (presidente), Fernando Vieira (vice-presidente), João Piti (1.º secretário) e Margarida Silva (2.ª secretária);

Conselho de Fiscalização, Contencioso e Sindicância – João Faustino (presidente); Eduardo Roque (vice-presidente), Carla Canadas (relator), Sérgio Viegas (1.º secretário) e Luís Brasão (2.º secretário).


Fonte: por Edgar pires em Região Sul

Comments

4 comments to "António Barão e Rui Roque lutam pela presidência do Farense"

Anónimo disse...
7:17 da tarde

GRANDE BARÃO! PODES CONTAR COM O MEU VOTO NA LISTA - A. OS RAPAZES DA CLAQUE QUE SE DEDIQUEM AO QUE MELHOR SABEM FAZER!GRITAR E PUXAR PELA NOSSA EQUIPA!

MALAQUECO

Anónimo disse...
7:55 da tarde

Pois é,

Acho brilhante vender o estádio em "saldos" para limpar as dividas.

E depois dessa grandiosa operação onde se vai buscar receita para a sustentabilidade do clube?

É assim que o nosso clube se vai afundando.

Amanha, a lista B terá o meu voto.

Anónimo disse...
10:03 da tarde

oh companheiro és mesmo triste. seje quem for que ganhe, que lute por aquilo que é mais importante, que é o FARENSE e não a cara de quem lá está...

Anónimo disse...
4:44 da manhã

A decisão é difícil, mas devido a erros do passado, e a inclusão de certas "forças" da cidade na lista A, deixa-me antever algo já visto no nosso clube e que resultou no que todos vemos.

Os rapazes já não são tão jovens como outrora e parece-me terem um projecto bem definido com pés e cabeça.

Eu vou votar LISTA B.

Carlos Nascimento
sócio 114

 

Copyright 2009 All Rights Reserved Blog Leões de Faro optimizado para 1280 x 768 px